Presidente do Cuiabá explica por que Deyverson não joga: ‘Hoje ele nos atrapalha’

Presidente do Cuiabá explica por que Deyverson não joga: ‘Hoje ele nos atrapalha’

O presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, declarou que Deyverson não joga mais pelo clube. O anúncio aconteceu na noite deste sábado, dia 27, em entrevista coletiva após a derrota por 3 a 0 para o Atlético-MG na Arena Pantanal, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Segundo o dirigente, o centroavante já tem acordo verbal para a próxima temporada com outra equipe – cujo nome não foi revelado. Ele deve ficar sem entrar em campo até o fim do seu contrato, em dezembro, caso não renove o seu vínculo com o time do Mato Grosso.

“Foi feita uma negociação para assinar um pré-contrato no início do ano de uma prorrogação e ele (Deyverson) não aceitou. O Cuiabá resolveu não colocá-lo mais nos jogos. O empresário dele disse que tem um acordo verbal com outro time e por isso optamos em decidir que ele não joga mais pelo Cuiabá até que mude de ideia”, afirmou Dresch.

Deyverson está afastado por questões disciplinares desde 19 de abril, ficando de fora dos confrontos contra o Grêmio, pelo Brasileirão, e contra o Deportivo Garcilaso, pela Copa Sul-Americana. No entanto, o jogador está treinando normalmente, disse o mandatário do Cuiabá.

Dresch ainda declarou que Deyverson está atrapalhando o time: “Quem não ajuda, atrapalha. E hoje ele é um atleta que infelizmente nos atrapalha. Em julho, quando ele já vai poder assinar um pré-contrato, a gente espera que algum clube interessado venha e compre ele do Cuiabá. A situação hoje, ele querendo jogar e o empresário dizendo que ele está negociando um pré-contrato com outra equipe, é ridícula.”

“Nós temos que ter respeito por esse escudo. Ninguém é melhor que o Cuiabá, nem eu. Nenhum atleta é melhor do que o Cuiabá. Ninguém vai usar o Cuiabá de vitrine pra fazer contrato. Não tenho culpa se ele tem 33 anos e é o último contrato da vida dele. Isso é problema dele”, completou.

Ao GE, o agente de Deyverson, Filipe Dias, contestou a versão do Cuiabá, negando que tenha havido qualquer ato de indisciplina do atleta. De acordo com o empresário, o atacante foi pego de surpresa, mas acatou a decisão com respeito.

 

POR ESTADAO CONTEUDO/ Foto: Getty Images

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *