Verde Novo: crianças atendidas pelo projeto Sesc Transforma plantam árvores nativas

Com 151 ações de conscientização ambiental já realizadas, o projeto Verde Novo, desenvolvido pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam) de Cuiabá e parceiros, contabiliza a distribuição e/ou plantio de 45 mil mudas de árvores nativas e frutíferas na Capital mato-grossense. Incrementando esses números, crianças atendidas pelo projeto “Sesc Transforma”, desenvolvido na unidade do Sesc Balneário, em Cuiabá, realizaram nessa quarta e quinta-feira (26 e 27 de junho) o plantio de 40 novas mudas de espécies como o ipê, oiti e pitanga. Além disso, o Verde Novo promoveu a distribuição de 260 mudas, que puderam ser levadas para casa, a fim de arborizar o bairro dos participantes.

Aluna do 6º ano da Escola Estadual Mário de Castro, no bairro Pedra 90, Daiane Nascimento, avaliou a iniciativa como muito positiva. “Achei muito interessante. Mais para frente poderemos ver o resultado do que fizemos hoje. Também posso fazer isso [plantio] em vários outros lugares e aprender a cuidar melhor da natureza”, disse a menina de 11 anos, que plantou hoje seu primeiro pé de árvore, um ipê. Antes disso, conta a garota, só tinha plantado mandioca. “Vou falar pro meu pai que essa foi uma experiência incrível e que esse projeto está fazendo muito bem para mim. O Verde Novo está de parabéns!”

Quem também gostou muito da ação foi o estudante Pedro Henrique Boer da Fonseca, de 13 anos e aluno da Escola Estadual Juarez Rodrigues dos Anjos, no bairro Santa Laura. “Essa aula diferenciada foi muito boa, deveriam fazer mais vezes. Todo mundo gostou porque saiu da rotina. Eu nunca tinha plantado uma árvore. Queria fazer mais vezes. Até vou plantar uma muda em casa, porque lá só tem um pé de goiaba. Quero plantar um ipê lá”, revelou. Segundo Pedro, hoje ele aprendeu importantes noções de preservação ambiental. “Temos que cuidar melhor do planeta. É muito bom ter essa consciência. Agora essas árvores vão crescer e aqui vai ficar muito bonito”, observou.

Instrutor do Sesc Balneário, Edésio Rodrigues, que é professor de Educação Física, explicou que as atividades do projeto “Sesc Transforma” são ofertadas a quatro grupos distintos, duas vezes por semana, no contraturno escolar. “Eles estão aqui de terça a sexta, e a gente tem uma programação de atividades físicas, culturais e algumas atividades extras que cuidam tanto da higiene pessoal como da educação ambiental. Então, é muito importante esse trabalho para estar conscientizando as crianças da importância da preservação do meio ambiental, da importância das árvores para o planeta, e dar continuidade não só aqui no projeto, mas também no seu bairro, na sua casa, falando com os pais. Eles atuarão como multiplicadores”, assinalou o instrutor do projeto, que atende crianças dos bairros próximos, como Osmar Cabral, Pedra 90 e São João Del Rey.

Já a gerente do Sesc Balneário, Ceres Salomoni, destacou que a intenção da instituição é fazer com que o Sesc Balneário seja uma referência em sustentabilidade, em harmonia com o meio ambiente e com os animais da região. “Por isso as crianças no projeto Sesc Transforma estão envolvidas nesse pertencimento, não só dentro dos muros do Sesc, mas fora dele também, para levar esses valores de preservação do meio ambiente. Hoje o ambiente urbano não está preservado. A gente brinca que ninguém quer varrer folha, mas todo mundo quer a sombra e o fruto da árvore. Então, temos buscado esse incentivo, o despertar para esse olhar de que é preciso preservar o planeta.”

Na parceria com o Sesc Balneário já haviam sido distribuídas, também este ano, 150 mudas, que foram plantadas na unidade. Sobre a iniciativa do Judiciário mato-grossense, Ceres destacou que a instituição está desenvolvendo um trabalho com um olhar voltado para a sociedade. “É um papel fundamental, é um poder público que está com um olhar voltado para a nossa necessidade como cidadão. Já tínhamos recebido mudas, que foram plantadas aqui. Desde janeiro a gente está nessa proposta de arborização, porque é um espaço grande, mas não está com tantas árvores quanto o desejado”, complementou.

Também presente à ação, o coordenador do projeto Verde Novo, Mauro Nakamura Filho, enfatizou a importância do engajamento social em prol do Verde Novo. “O plantar, sem esse envolvimento, não cria a consciência de que é importante você plantar e cuidar da árvore. Nesse sentido, o trabalho com as crianças é muito significativo na medida em que eles são um meio de multiplicação desse conhecimento, pois levam isso para seus familiares, e permite também que no futuro eles venham a observar isso como resultado do trabalho deles. São crianças que vem até aqui, com uma atividade complementar a sua grade curricular, e que podem receber esse conhecimento e essa experiência que, no futuro, com certeza serão lembrados por eles”, avaliou.

Sempre presente às ações do Verde Novo, a engenheira florestal Rosiani Carnaíba, do parceiro Instituto Ação Verde, explicou que foi feita uma apresentação aos menores sobre o projeto. “Ali explicamos qual nosso objetivo e também buscamos conscientizá-los sobre os benefícios do plantio das árvores. Percebemos que 100% das crianças aderem ao Verde Novo e muitos deles dizem que é a primeira vez que fazem um plantio. Eles sempre querem levar mudas para casa. É algo novo, que estão se alegrando em fazer e que certamente vai trazer benefícios”, pontuou.

Por; Lígia Saito (texto e fotos

27, junho, 2019|