Velório de Murilo Domingos reúne de autoridades a Arcanjo Ribeiro

Nem a forte chuva que caiu sobre Cuiabá na manhã desta quarta-feira (03) atrapalhou quem foi prestar sua última homenagem ao ex-prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos. Até o comendador João Arcanjo Ribeiro, que é amigo da família, compareceu à cerimônia de despedida do ex-prefeito. Na cerimônia, Toninho Domingos, irmão de Murilo, não poupou críticas aos vereadores de Várzea Grande, por terem afastado o então prefeito – e os culpa pela baixa popularidade de Domingos.
O Livre

Um dos maiores movimentos do velório foi durante a chegado do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro. O empresário foi cercado pela imprensa e por quem muita gente que foi à Capela Jardins. Arcanjo foi bem tratado pelas pessoas, que se referiam a ele como “comendador”.

O empresário deixou seu pesar ao irmão do ex-prefeito em um longo abraço. Ficou por cerca de 15 minutos na sala em que estava sendo velado o corpo do ex-prefeito. Em seguida, conversou com amigos e deixou discretamente o local, sem falar com a imprensa.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), foi um dos presentes e destacou a história de Murilo e de sua empresa que se confundem a com a própria história de Várzea Grande. “Ele era amigo de todos, se envolveu no esporte, na política, era uma pessoa muito querida, o jeito dele agradava muito a cuiabania, deixa um vácuo de tristeza, mas também lembranças alegres e de ter a oportunidade de conviver com ele, ter tido essa relação com ele aqui”, disse.

O ex-prefeito de Cuiabá Rodrigues Palma também estava no funeral e lembrou que Murilo foi seu companheiro de política. Os dois eram do mesmo partido, o PTB. “Fazíamos campanhas juntos, Murilo para deputado federal e eu também, mas não tínhamos desavenças, ao contrário, saímos para fazer campanha juntos, era uma política diferente, de amizade e companheirismo”, comentou.

Para o ex-prefeito, Murilo foi uma figura importante para a política como prefeito e deputado federal, além de ter ajudado a alavancar o desenvolvimento de Várzea Grande, em sua opinião. “Sempre que tinha oportunidade, estava aprendendo junto com ele”, comentou o ex-prefeito [1975-1979].

Um dos sucessores de Murilo em Várzea Grande, João Madureira, destacou que não era inimigo de Murilo e que sua morte foi uma grande perda para Mato Grosso. “Um grande homem, um dos primeiros empresários e um dos maiores empresário do estado de Mato Grosso. Um grande homem, que Deus o abençoe onde estiver, continuamos aqui em pé e a ordem para o que der e vier”, disse.

O músico e apresentador de TV, Pescuma, também foi um dos que renderam homenagem a Murilo. Ele conta que o ex-prefeito era apaixonado por música e pela cultura local. Segundo ele, Murilo deixa um legado de amor aos amigos e a Mato Grosso. “Ele é uma pessoa que deixou um legado de fidelidade aos amigos, de amor a Mato Grosso, de amor a Cuiabá e a Várzea Grande”, disse.

Erro Histórico

Toninho Domingos destacou que alguns vereadores de Várzea Grande cometeram um erro histórico ao tirar o mandato do ex-prefeito e ajudando a aumentar sua rejeição na cidade. Segundo o irmão, Murilo era uma pessoa boa e que na política não pode ser assim. “Na política você não pode ser ladrão, temos que excluir os ladrões, mas não pode ser uma pessoa boba, o Murilo era pessoa boba. O Murilo era bom de coração e aproveitaram dele, isso o prejudicou”, desabafou.

Segundo ele, alguns vereadores de Várzea Grande agiram com maldade contra Murilo e isso o prejudicou. “Alguns vereadores que não valem nada, não valem o prato de comida que comem, uma meia-dúzia não valem o prato de comida que comem, esses elementos acabaram com a vida política de Murilo. Ele foi apunhalado pelas costas”, disse emocionado ao ser interrompido pela chegada de João Arcanjo Ribeiro.

A atual prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), mandou uma coroa de rosas para homenagear Murilo. A mesma coisa fez o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). O velório contou ainda com a presença do megaempresário Eraí Maggi (PP), que também deixou uma coroa de rosas em homenagem a Domingos.

Mandaram coroa de rosas ainda a Caixa de Assistência dos Advogados, Gtex Brasil, os familiares de Murilo, a Casa Domingos, a Amad, o senador Wellington Fagundes (PR), o supermercado Big Lar e a família Prado.

 

 

Por; Thiago Andrade – O LIVRE

3, abril, 2019|