Tribunal de Justiça se compromete a auxiliar CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal

O Tribunal de Justiça se comprometeu em auxiliar no que for necessário o trabalho da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Assembleia Legislativa que investiga sonegação de impostos e renúncia fiscal em Mato Grosso.

No final da tarde de quarta-feira (10), o presidente da CPI, deputado estadual Wilson Santos (PSDB), liderou uma visita ao presidente do Judiciário, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, juntamente com outros parlamentares membros da CPI, os deputados Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD) e Janaina Riva (MDB).

O deputado estadual Wilson Santos destacou a importância do bom andamento da CPI da Renúncia  e Sonegação Fiscal que visa apurar medidas que possam ser tomadas pelos órgãos de fiscalização para contribuir com a melhora na arrecadação de impostos pelo governo do estado.

“Certamente, no mínimo, milhões poderão entrar nos cofres públicos e garantir ao Estado um melhor fluxo de caixa para honrar despesas com investimentos em educação, saúde, segurança pública e honrar compromisso com servidores”, disse.

O presidente do Judiciário, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, informou que vai avaliar o pedido feito pelos parlamentares de escalar um oficial de Justiça e fornecer informações de processos no âmbito criminal e tributário em andamento no Tribunal de Justiça que tratam de evasão fiscal e sonegação de impostos.

“Com o pedido sendo devidamente formalizado, certamente o Judiciário dará a sua parcela de contribuição no que for necessário ao trabalho do Legislativo”, ressaltou o magistrado.

 

Redação JA

Por; Rafael Costa/ AL

11, abril, 2019|