Seminário Internacional Fake News e Eleições será transmitido ao vivo pelo YouTube e Twitter do TSE

Os trabalhos do primeiro dia do evento também serão transmitidos pela TV Justiça. Encontro ocorre nos dias 16 e 17 de maio, em Brasília​

Cidadãos de todo o país interessados em acompanhar o Seminário Internacional Fake News e Eleições, que será realizado nesta quinta (16) e sexta-feira (17), terão à disposição várias opções para assistir ao evento ao vivo. A transmissão será feita pelo canal da Justiça Eleitoral no YouTube e pelo perfil do TSE no Twitter.  A TV Justiça também transmitirá o primeiro dia do evento. As inscrições para acompanhar o encontro presencialmente já foram encerradas, com o preenchimento total das vagas.

A abertura do seminário ocorrerá às 19h desta quinta-feira (16) e será conduzida pela presidente da Corte, ministra Rosa Weber. Estarão presentes à mesa a encarregada de Negócios a.i. da União Europeia no Brasil, ministra Claudia Gintersdorfer; o vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux; o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro; a diretora do Serviço de Instrumentos de Política Externa da União Europeia, Hilde Hardeman; o vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques; e o vice-presidente do Conselho Federal da OAB, Luiz Viana Queiroz.

Logo após a cerimônia de abertura, haverá uma palestra magna proferida pelo secretário-geral da Federação Europeia de Jornalistas (EFJ), Ricardo Gutiérrez.

Os painéis temáticos acontecerão na sexta-feira (17), a partir das 9h. Cada palestrante terá 15 minutos para expor suas ideias e compartilhar informações, experiências e conhecimentos.

A transmissão das palestras internacionais contará com tradução simultânea.

Para servidores e colaboradores do TSE, a transmissão do evento também estará disponível pela intranet e pelo canal de televisão interno, o 21.

Todas as informações sobre o evento – incluindo a programação completa – podem ser acessadas no hotsite do Seminário Internacional Fake News e Eleições.

 

Fonte: TSE/Foto; Reprodução

16, maio, 2019|