Sema divulga resultados preliminares de investigação realizada na região de Poconé

29/01/2019 – A Secretaria de Meio Ambiente informa que desde a última sexta-feira (25) investiga as causas na mudança da coloração do Rio Bento Gomes no município de Poconé. As informações preliminares da fiscalização apontam que o efluente lançado no córrego Areão é composto por sedimentos e não é oriundo de barragem de rejeitos de minérios. Diante disso, a pasta esclarece:

  1. Os fiscais da Sema identificaram tanto por sobrevoo com o apoio do Ciopaer, quanto por investigação em solo com o apoio de servidores municipais das Prefeituras de Poconé e Nossa Senhora do Livramento, dois pontos de lançamento de efluente turvo no córrego Areão. Segundo informações apuradas, o córrego do Areão é uma drenagem intermitente, que deságua no Córrego Santana e que por sua vez deságua no rio Bento Gomes
  2. Os dois empreendimentos foram identificados, sendo um deles uma mineradora que extravasou efluente da terceira bacia de decantação e o outro um reservatório destinado à piscicultura. Nos dois empreendimentos não havia indícios de rompimento em seus taludes, não havendo autorização dos órgãos competentes para lançamento de efluente em curso d’água
  3. Os empreendimentos foram autuados por atuar em desacordo com a licença de operação, por lançar resíduos sólidos (sedimentos) em curso hídrico, e notificados a cessar o lançamento do efluente no córrego
  4. A Sema realizou a coleta de amostras para análise da qualidade da água no ponto da captação do recurso para abastecimento público e nos locais próximos dos empreendimentos para avaliar o nível de comprometimento da qualidade da água e identificar o grau de contribuição de cada um dos empreendimentos com a turbidez do córrego e consequentemente do rio que abastece o município. Os resultados preliminares dos testes laboratoriais estarão disponíveis nas próximas 48 horas
  5. Nesta terça-feira (29.01), uma equipe integrada formada por profissionais da Sema, Dema (Delegacia Especializada de Meio Ambiente), Politec e BEA-CBMMT está na região para coleta de novas amostras e realização de perícias
  6. A Sema enfatiza que o efluente lançado no córrego não é oriundo de barragens de rejeitos de minérios, mas de bacia de decantação e tanques para piscicultura como já exposto acima.

Sendo assim, a Sema reitera o compromisso com a proteção do Meio Ambiente e o desenvolvimento sustentável do Estado de Mato Grosso.

 

Da Redação JA; Foto. Reprodução

29, janeiro, 2019|