Saúde promove 1º Encontro Mato-grossense sobre Hanseníase e Tuberculose

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) realizará, nos dias 09, 10 e 11 de setembro, o 1º Encontro Mato-grossense de Vigilância e Atenção Especializada em Hanseníase e Manejo Clínico Pediátrico da Tuberculose. O evento ocorrerá das 8h às 17h, no auditório da Assembleia Legislativa, em Cuiabá.

O encontro será divido em dois momentos. Nos dias 9 e 10, será abordado o tema hanseníase. A discussão será aberta para profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) que atuam em ambulatórios de atenção especializada e nas unidades regionais do Estado.

Conforme a Coordenadora de Atenção às Doenças Crônicas da SES-MT, Ana Carolina Machado, durante os dois primeiros dias de evento os profissionais vão tratar das metas e resultados do Plano Estadual Estratégico de Enfrentamento da Hanseníase (PEHAN).

Além disso, vai ser analisada a possibilidade de ampliar o número de Ambulatórios de Atenção Especializada Regionalizados no Estado (AAER) – visto que Mato Grosso conta com seis –, e discutida a inclusão de ambulatórios nos Planos Municipais de Enfrentamento à Hanseníase.

“Queremos entender o cenário epidemiológico da doença no Estado para alinhar as metas do plano de acordo com a realidade na qual estamos inseridos, para traçarmos as tendências e desafios da doença”, explica a coordenadora.

Tuberculose

Já no segundo momento, dia 11, haverá uma capacitação sobre manejo clínico de crianças com tuberculose. O evento será aberto para médicos e enfermeiros da rede de saúde municipal e estadual. Os 16 escritórios regionais de saúde têm a tarefa de distribuir as fichas de inscrições aos municípios de abrangência. Cerca de 100 pessoas devem participar do curso.

A capacitação será ministrada por uma equipe do Ministério de Saúde. Segundo a gerente de Vigilância em Doenças e Agravos Endêmicos da SES-MT, Alba Valeria Gomes, os palestrantes irão falar sobre avaliação de contatos de tuberculose; diagnóstico e tratamento da infecção latente da doença; tratamento em crianças menores de 10 anos; diagnóstico e tratamento em adolescentes, entre outros temas.

 

 

Por: Fernanda Nazário | SES-MT

Foto: Simg-Cred

8, setembro, 2019|