Rui Ramos se encontra com juiz que sofreu agressão

27/09/2018 – O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargador Rui Ramos Ribeiro, está na Comarca de Paranatinga (373 km ao sul de Cuiabá), para se encontrar com o juiz Jorge Hassib Ibrahim, agredido por um advogado, ontem, dentro do próprio gabinete. O desembargador pretende se inteirar do ocorrido para avaliar as medidas que devem ser adotadas.

 

“Há alguns dias estivemos na Comarca de Nova Monte Verde para tratar desse mesmo assunto, agressão sofrida por um juiz. Me parece o final dos tempos. Nada justifica uma atitude dessa, ainda mais por parte de um advogado, que tem prerrogativas”, falou.

 

Rui Ramos classificou a atitude do advogado como inimaginável e inaceitável e disse esperar que a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso (OAB-MT) tenha uma consideração muito grande com esse acontecimento. “Se fosse o inverso, o juiz teria sido afastado das funções imediatamente pela Corregedoria Geral da Justiça, não tenho a menor dúvida disso. Não se pode chegar a um ponto extremado desse nas relações, e o pior: na urbanidade. É nossa obrigação o trato com bondade, com educação, com delicadeza a todos que nos procuram. Essa é uma questão de respeito e não se pode chegar a um ponto desses”, acrescentou.

 

O presidente do TJMT reiterou que espera que as devidas medidas sejam tomadas pela OAB-MT. “Quero crer que as medidas sejam bastante rigorosas e tomadas com premência, com urgência, porque não se pode admitir que isso seja tratado como se fosse um fato corriqueiro”, salientou.

 

De acordo com o desembargador, em Paranatinga será avaliado uma forma de atuação na Comarca. “Tentarei equacionar a situação de uma comarca que já está com certa dificuldade, como muitas aqui do estado, mas que agora tem um juiz agredido por um advogado. De modo que a situação é das piores possíveis, mas não deixará de ter nossa especial atenção e a nossa enérgica consideração junto a Ordem dos Advogados e, portanto, nós queremos sim que as medidas que deverão ser tomadas, no meu modo de ver, sejam feitas com urgência”, afirmou.

 

Por; Dani Cunha

27, setembro, 2018|