Ribeirinho Cidadão ganha toneladas de bens apreendidos pela Receita Federal

03/02/2019 – O projeto Ribeirinho Cidadão ganhou esta sexta-feira (1º de fevereiro), uma doação de peso que irá beneficiar milhares de pessoas dos municípios de Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço, Juscimeira e Poconé. São cinco toneladas de produtos apreendidos pela Receita Federal, fruto de contrabando e descaminho, que a partir da próxima segunda-feira (4 de fevereiro) passarão a ser entregues à população ribeirinha que vive no Pantanal mato-grossense. Camisetas, shorts, meias, cobertores, toalhas, mantas e sandálias fazem parte da lista de produtos que ganharão novos donos nos rincões do interior do Estado.

O coordenador do projeto no âmbito do Poder Judiciário, juiz José Antonio Bezerra Filho, esteve pessoalmente na sede da Receita, em Cuiabá, para acompanhar o carregamento do caminhão. “Por conta dessa doação da Receita Federal, a população vem às margens do rio e espera naquelas localidades definidas pela expedição, onde os navios vão atracar. O que facilita essa vinda da população é a doação de roupa. Quando as pessoas chegam, ali encontram toda aquela gama de serviços que tem à disposição: saúde, como oftalmologia, parte de endemia, educação ambiental, presente para as crianças… As doações são o nosso chamariz para que a população saia da sua propriedade e nos aguarde ansiosamente”, explica.

José Antonio agradeceu a parceria da Receita e destacou a importância da iniciativa, que possibilita a troca dos bens por lixo acumulado no Pantanal, como garrafas pet. “A cada ano a Receita Federal nos propicia com mais bens apreendidos porque sabe a finalidade e o destino que é propiciado a essas mercadorias. Essa doação demonstra a credibilidade que a coordenação do projeto Ribeirinho Cidadão tem. Ao longo dessa expedição, tanto na parte fluvial quanto na terrestre, fazemos a troca desses produtos, desenvolvendo a consciência ambiental. Trocamos as roupas pelo lixo. É uma grande ação social, um grande serviço a prestar a toda a população rio abaixo e que dificilmente teria acesso a esses serviços, seja pelo custo, distância ou logística de locomoção”. Ao todo, a iniciativa beneficiará 46 comunidades. “Serão 20 dias de uma grande expedição cívica de resgate à cidadania daquele povo”, afirma.

Para o defensor público Air Praeiro, que acompanha o projeto no âmbito da Defensoria Pública, a parceria da Receita é louvável. “Essa doação significa muito, porque na verdade eu não saberia dizer qual é a maior felicidade: do cidadão, que está recebendo a mercadoria ou a vestimenta e muitas vezes cobrindo seu corpo desnudo porque não o tem, ou se somos nós, que recebemos o sorriso gratuito de reconhecimento”, observa.

Segundo o defensor, o Poder Judiciário de Mato Grosso e a Defensoria Pública desenvolvem esse trabalho vocacionado há 12 edições, saindo da própria zona de conforto para levar “as mãos do Estado” aos locais aonde os serviços não chegam. “E não chegam porque eles não têm condições econômicas para vir até a Capital ou à sede do município para receber esses serviços. Então, é obrigação do servidor sair da sua zona de conforto e levar àquele que está mais distante os serviços que ele necessita.”

O chefe de Programação e Logística da Receita Federal em Cuiabá, Nilton Lourenço, destaca que o Ribeirinho Cidadão é parceiro da Receita Federal pela grandiosidade, importância, transparência e seriedade que ele representa. “Nossas mercadorias são oriundas de contrabando e descaminho. Temos um volume expressivo em Mato Grosso e fazemos destinações para instituições beneficentes que as utilizam para o atendimento às pessoas carentes e, em especial, para Ribeirinho Cidadão, que a gente vem abraçando há seis anos. A Receita faz questão de estar junto nesse projeto, pela importância dele e por alcançar o cidadão que está lá no Pantanal, local aonde as instituições não chegam”.

A 12ª edição do Projeto Ribeirinho terá início oficial na próxima segunda-feira (4 de fevereiro), em solenidade a ser realizada às 8h, na Orla do município de Santo Antonio de Leverger.

A etapa fluvial será realizada de 4 a 14 de fevereiro (36 comunidades) e a terrestre, de 17 a 25 de fevereiro (10 comunidades).

Por; Lígia Saito/Fotos: Adilson Cunha

3, fevereiro, 2019|