Projeto do Poder Judiciário “Expedição Araguaia” é apresentado ao governador

O coordenador estadual da Justiça Comunitária, juiz José Antônio Bezerra Filho apresentou nesta quinta-feira (25) ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, o novo projeto do Poder Judiciário, a “Expedição Araguaia”.  Na oportunidade, o magistrado solicitou parceria do Estado na realização do piloto, que deve ter início em agosto.

“Este e um desafio colocado pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, e demos um grande passo nesta tarde”, comemora o magistrado. “O governador nos atendeu, pudemos explanar nosso projeto e ele adorou a ideia. Será nosso parceiro neste desafio de levar serviços, cidadania e inclusão social na primeira etapa do projeto”, antecipa.

A proposta do Poder Judiciário é levar uma gama de serviços de acesso à justiça, à saúde, à cidadania e de consciência ambiental para 160.936 pessoas, a população de 18 municípios do Vale do Araguaia. “O projeto está dividido em duas etapas que passará por cidades do Alto Araguaia ao Xigu. Um vale que dificilmente será beneficiado com serviços como registro tardio, resolução de conflitos sociais, casamento comunitário, consultas médicas e oftalmológicas, consultas odontológicas e vacinas, documentação entre outros, se não houver um esforço de todos”, revela o juiz coordenador.

Na primeira fase as ações serão realizadas em 14 dias começando por Alto Araguaia, passando por Ponte Branca, Ribeirãozinho e Torixoréu. “Em maio vamos fazer o reconhecimento dos municípios que foram listados e quais serviços que a população mais necessita. E em agosto será o lançamento da expedição”, revela José Antônio Bezerra Filho.

A pretensão do Tribunal de Justiça é ainda fechar parcerias com entidades que já promovem ação social e os municípios. “Assim fortalecemos a expedição neste primeiro bloco. Tenho certeza que é um grande desafio, mas com ajuda de Deus conduziremos uma solução eficaz  de levar o bem para esta região”, anuncia.

A segunda fase do projeto prevê o atendimento nos municípios de Vila Rica, São José do Xingu, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, Alto Boa Vista, Luciara, São Félix do Araguaia, Bom Jesus do Araguaia, Novo Santo Antônio, Cocalinho, Araguaiana e Barra do Garças. “Na segunda etapa faremos reconhecimento dessas outras cidades e talvez a expedição ocorra mais para o final do ano, dependendo apenas na formalização dos apoios dos parceiros”, conta o juiz.

“Nesta tarde fechamos o primeiro apoio. O desafio foi lançado, agora estamos encontrando os mecanismos de concretizá-lo. Vamos adotar todas as cautelas, chamar todos os parceiros que podem oferecer os serviços e alinhar as ações com papeis bem definidos”, completa.

 

 

 

Por; Alcione dos Anjos/TJMT

26, abril, 2019|