Prevenção: e se você pudesse descobrir que pode ter câncer de mama antes mesmo de desenvolver a doença?

19/10/2018 – Quando detectado em fase inicial as chances de cura chegam a 90%

No Brasil, o câncer de mama representa a principal causa de morte por neoplasias malignas em mulheres. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), cerca de 59 mil são acometidas anualmente pela doença no País. Em Goiás, o número estimado para 2018 é de 1.600. Outubro foi o mês escolhido para alertar a sociedade e estimular a prevenção da doença. O movimento é celebrado no mundo inteiro.

Entre os especialistas, o consenso é de que a prevenção é a melhor maneira de se evitar complicações e chegar à cura. Detectado na fase inicial, as chances de recuperação da saúde chegam a 90%.

O autoexame é um importante aliado na prevenção do câncer de mama. Mas e se você pudesse descobrir que poderá desenvolver a doença antes dela se manifestar? Hoje em dia, através dos testes genéticos isso é possível.

O geneticista Rodrigo Fock, médico que integra o corpo clínico do Cedic Cedilab, laboratório da Dasa, explica que os principais exames genéticos que detectam a predisposição para o câncer de mama são o sequenciamento e o MLPA do BRCA1 e do BRCA2. “O BRCA 1 e 2 são genes de reparo, supressores de tumor, no sequenciamento nós avaliamos se eles apresentam alguma mutação. Caso apresentem alguma mutação, isso significa que a pessoa pode desenvolver a doença”, afirma o geneticista do Cedic Cedilab. Para complementar esses exames, também pode ser realizado o painel de câncer hereditário, que vai analisar outros genes além dos dois citados.

Fock adverte que cerca de 10% dos casos de câncer de mama são hereditários. “Quando existem casos deste tipo de câncer na família, há a chance da pessoa também apresentar a mutação, por isso, é importante investigar.” Quando o exame mostra uma alta probabilidade para o câncer de mama, podem ser tomadas diversas medidas para diminuir os riscos de desenvolver a doença. A paciente passará por um acompanhamento contínuo com o mastologista, que pode solicitar exames de prevenção ou, em alguns casos, a realização de uma cirurgia redutora de risco, como a mastectomia.

Sobre o acompanhamento genético

Agora o Cedic Cedilab passa a oferecer em suas unidades exames genéticos. A GeneOne, laboratório de medicina genética da Dasa, dispõe de amplo portfólio de testes de doenças genéticas hereditárias e somáticas (ou adquiridas) nas áreas de oncogenética, cardiogenética, neurogenética e de doenças raras.

Sobre a GeneOne

A GeneOne é a marca de genética do Grupo Dasa, 5ª maior empresa de Medicina Diagnóstica do mundo, presente em mais de 700 unidades de laboratórios do grupo. Com foco na medicina personalizada e amplo portfólio de testes genéticos, a GeneOne investiga a predisposição a doenças raras e hereditárias, as denominadas variantes germinativas (células herdadas que aumentam a predisposição para desenvolvimento de doenças) e, também, avaliação de perfil tumoral, com análise de variantes somáticas (erros de divisão celular acumulados ao longo da vida e causados por fatores externos que alteram a genética celular).

Com equipe multidisciplinar altamente especializada, atua nas áreas de oncogenética, cardiogenética, neurogenética e doenças raras. O corpo clínico é formado por médicos geneticistas, patologistas clínicos, biologistas, biomédicos moleculares e bioinformatas que coletam, interpretam e analisam os dados gerados no sequenciamento. Para garantir clareza em relação aos resultados dos exames, o corpo científico faz assessoria em genética médica para médicos prescritores. Equipada com metodologias de última geração, GeneOne segue rigorosos padrões internacionais de qualidade e mantém parcerias inclusive para a produção de estudos de ciência básica, clínica e translacional.

 

Por; Camila Sant’Ana/Assessoria- Foto; Fonte: Saúde é Vital

19, outubro, 2018|