Presidente do TRE prestigia cerimônia de diplomação de Jair Bolsonaro

11/12/2018 – O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargador Márcio Vidal, esteve nesta segunda-feira (10/2), em Brasília, para participar da cerimônia de diplomação de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, eleitos este ano, respectivamente, nos cargos de presidente e vice-presidente da República. Eles irão cumprir o mandato de 2019 a 2022.

Cerca de 700 autoridades do Judiciário, Executivo e Legislativo do país foram convidados a prestigiarem o evento. “Foi a primeira vez que os presidentes dos TREs foram convidados para essa solenidade de diplomação que é o marco histórico do processo eleitoral. É o momento em que a Justiça Eleitoral torna concreta a vontade popular expressa legitimamente nas urnas. E o momento que vislumbramos o resultado de um longo e extenuante trabalho desempenhados por servidores da Justiça Eleitoral, colaboradores e magistrados. Como cidadão, faço votos que os diplomados governem com maestria”, ressaltou o presidente do TRE-MT.

Cerimônia de diplomação

A cerimônia de diplomação é uma etapa indispensável para que os candidatos eleitos possam tomar posse nos cargos que disputaram nas urnas. Ela confirma que o político escolhido pelos eleitores cumpriu todas as formalidades previstas na legislação eleitoral e está apto a exercer o mandato.

Nas eleições presidenciais, cabe ao TSE realizar a diplomação dos eleitos, em cerimônia que acontece no Plenário da Corte.

O ritual é realizado desde 1951, quando Getúlio Vargas retornou à Presidência da República por meio do voto popular. Suspensa durante o regime militar (1964 a 1985), a solenidade voltou a ser realizada após a redemocratização do país, em 1989, com a eleição de Fernando Collor de Mello.

Para receber o diploma, os candidatos eleitos precisam estar com o registro de candidatura deferido e as contas de campanha julgadas. De acordo com o Calendário Eleitoral deste ano, as solenidades de diplomação devem ocorrer até o dia 19 de dezembro.

 

Por: Andréa Martins Oliveira com ASCOM/TSE​

11, dezembro, 2018|