PJeOffice garante validade jurídica de documentos

08/11/2018 – A versão 2.0 do Processo Judicial Eletrônico (PJe) conta com um software para assinatura eletrônica de documentos desse sistema. A ferramenta foi disponibilizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o objetivo é garantir a validade jurídica dos documentos e processos. O aplicativo já está instalado em todas as máquinas do Poder Judiciário de Mato Grosso.

 

O multiplicador do PJe, Márcio Maciel, disse que o PJe Office trouxe mais velocidade na hora das assinaturas, principalmente em lote. Outra característica do software é substituir a necessidade do plugin Oracle Java Runtime Environment no navegador de internet gerando, assim, mais praticidade na utilização do sistema.

 

O PJe Office permite que o usuário informe a sua preferência para a solicitação da senha (PIN), que permite o acesso ao certificado digital (token), com três opções:

 

– Apenas no primeiro acesso: a senha do PIN será solicitada somente no momento que o usuário entrar no sistema e demais assinaturas internas. Não será necessário informar a senha novamente.

 

– Apenas no primeiro acesso (com confirmação): a senha do PIN será solicitada apenas no momento para logar no sistema e demais assinaturas internas. Não será necessário informar a senha novamente. Após prosseguir dentro do sistema com protocolo de processos ou assinaturas em documentos será apresentado uma mensagem de confirmação.

 

– Sempre: a senha do PIN sempre será solicitada.

 

De acordo com Márcio, o recomendado, para maior segurança, é a utilização da terceira opção “Sempre”, que solicita a senha PIN todas as vezes em que o uso for requerido

 

Vale ressaltar que para cada uma das três opções mencionadas é necessário que o token esteja conectado à máquina onde a operação está sendo realizada.

 

Por; Dani Cunha

8, novembro, 2018|