PESQUISA PRETENDE ORIENTAR DOCENTES DA UFMT SOBRE COMO AGIR FRENTE A EVENTUAL COMPORTAMENTO SUICIDA DE ESTUDANTES

O Programa de Pós-graduação da Enfermagem da UFMT está desenvolvendo uma pesquisa que pode auxiliar nas medidas de prevenção a uma questão social bastante séria: casos de suicídio na universidade. Para isso, como muitos docentes ainda têm dúvidas sobre o que fazer, além do levantamento de dados os pesquisadores pretendem oferecer um curso de capacitação de 4h, no qual o professor poderá escolher o dia 02, 03, 04 ou 06 de dezembro, sempre no período da tarde.

 

O pesquisador Hugo Gedeon Barros dos Santos, orientado pela professora Samira Marcon, encaminhou um formulário por e-mail a todos os docentes da instituição, e solicita que a categoria contribua, respondendo ao questionário. “Estou realizando minha pesquisa de doutoramento com os docentes da UFMT, campus Cuiabá, cujo título é ‘Atitudes de docentes universitários frente ao comportamento suicida’. Para o andamento da pesquisa é necessário que os docentes respondam alguns formulários online. A proposta é ofertar, em dezembro, uma capacitação sobre comportamento suicida e qual abordagem diante de uma situação dessas com alunos universitários”, explica Santos.

 

A professora Samira Marcon ressalta que os dados sobre suicídio nas universidades têm chamado atenção. “Os estudos demonstram que, no mundo todo, incluindo o Brasil, o índice de suicídios tem sido crescente na faixa etária da população universitária. As pesquisas realizadas com os universitários evidenciam isso, principalmente quando comparadas com jovens da mesma faixa etária que não são universitários. No Mestrado, a pesquisa do Hugo evidenciou que 9,9% dos estudantes do campus de Cuiabá pensaram em suicídio nos 30 dias anteriores à pesquisa, o que justifica a nossa preocupação em capacitar os professores, para que eles possam lidar com esses alunos ao se depararem, em sala de aula, com essa situação”, afirma a docente.

Para os docentes que, por ventura, não tenham recebido o e-mail, mas queiram contribuir com a pesquisa, é possível participar clicando no link a seguir: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc4ecFxOEumasiNgMt_pqV4Q2pwh2dcqkGraKo7tfIx9cZnow/viewform?usp=sf_link

 

 

Por; Luana Soutos/ Foto: Reprodução

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

25, outubro, 2019|