Panfletos sobre exploração sexual infantil serão distribuídos no carnaval

Uma corrente do bem, fruto da união entre instituições vai intensificar as ações de combate e fiscalização à exploração sexual infantil durante o carnaval. Com o slogan “Sexo com crianças e adolescentes de até 14 anos não é carnaval é crime”, a Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MT), por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), elaborou um panfleto que foi entregue nesta quinta-feira (28 de fevereiro) para os representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar do Estado (PM-MT), que farão as distribuições nos pontos de circulação de pessoas durante o feriado prolongado.

A juíza auxiliar da CGJ-MT, Edleuza Zorgetti levou o material pessoalmente aos comandantes dos dois órgãos e disse que a parceria é importante para intensificar a fiscalização. “Buscamos essas parcerias porque são os agentes que estarão na frente orientando, abordando as pessoas e nessa oportunidade vão entregar nosso panfleto. Já fizemos divulgação nas comarcas, nos fóruns do interior e agora com a ajuda da policias vamos alcançar mais pessoas”, falou.

De acordo com a magistrada, a preocupação maior é chamar a atenção dos jovens para que eles não sofram qualquer tipo de abuso e também dos pais ou responsáveis. “Quanto mais massificarmos esse slogan as pessoas vão conseguir entender que carnaval é um evento de brincadeira, de diversão e não de exploração sexual, principalmente de crianças e adolescentes”, reforçou.

Recém-nomeado na função de superintendente da PRF em Mato Grosso, Francisco Élcio Lucena, disse que essa parceria com o Judiciário mato-grossense é muito importante porque dá força e legalidade às ações desenvolvidas. “Os panfletos serão distribuídos para todas as unidades operacionais, nos pontos de praças de pedágio e as equipes volantes vão percorrer a rodovia fazendo a entrega. Teremos um reforço no painel da concessionária Rota do Oeste para que mantenha essa mensagem durante o carnaval. Com essa parceria estamos imbuídos em coibir esse tipo de crime”, afirmou.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, essa parceria será bastante relevante para a fiscalização durante o carnaval quanto a essa prática criminosa. “Nós agradecemos o Poder Judiciário por acreditar no trabalho da Polícia Militar. Podem contar com a nossa colaboração. Estaremos atentos e vamos orientar a todos que ao notar algo nesse sentido que procure o policial mais próximo, faça a denúncia dessa situação criminosa”, reiterou.

Exploração sexual com crianças e adolescentes de até 14 anos é crime. Quem tiver conhecimento desses casos, ligue para os números 100 ou 190, procure uma delegacia ou qualquer autoridade presente no local.

 

Redação JA/ Foto; Reprodução

Por;Dani Cunha

28, fevereiro, 2019|