Painel de acompanhamento de audiências facilita trabalho na 2ª Vara de Violência Doméstica

Vara de Violência Doméstica de Cuiabá instala painel eletrônico para orientar atendimentos

A instalação de um painel eletrônico de acompanhamento das audiências realizadas pela 2ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher de Cuiabá está facilitando muito o trabalho desenvolvido pela unidade judiciária.

O fluxo das audiências praticadas pelo juiz Jeverson Luiz Quinteiro é apontado na tela com as indicações: aguardando início, em andamento, próxima do fim e finalizada. Além das cores indicativas, são dispostas informações dos processos, utilizando  sinais sonoros e feito o chamamento da parte pelo nome, direto da sala de audiência.

Os benefícios da tecnologia – simples, porém eficiente – se estendem tanto para as pessoas que aguardam as audiências na área externa da Vara, quanto para o fluxo de trabalho do próprio Judiciário.

“Achei uma ideia excelente. Fica mais fácil para quem não conhece o fórum, a pessoa chega e já têm todas as informações da audiência. Não precisa ficar em fila, facilitou muito”, afirma o empresário Juscelino Teodoro.

A mesma visão é partilhada pelo advogado Ronaldo Luiz de Araújo. “Facilita demais, é muito importante para quem não conhece o fórum, as pessoas ficam perdidas. Quanto mais informação, melhor”.

De acordo com o magistrado que desenvolveu a iniciativa, essa é uma forma de agregar valor à prestação jurisdicional entregue pela Justiça Estadual, sempre pensando em inovações simples que melhorem a vida do cidadão.

“É algo que vem somar valor ao produto que entregamos aos nossos clientes, de forma que consegue saber em que fase está a audiência, em que momento, tem como se organizar no tempo para entrar na sala, ir ao banheiro, tomar um lanche, não perder a audiência. São ideias simples em que pensamos como fazer melhor”, elenca o juiz Jeverson Quinteiro.

No âmbito do Judiciário, o fluxo ficou mais dinamizado, haja vista que o tempo que era gasto para o assessor se levantar da sala de audiências, ir até a porta chamar as partes, fornecer as informações para os demais que estavam aguardando, é otimizado agora. “Havia uma interrupção muito grande das pessoas querendo saber das audiências, porque não tinham o roteiro, e conseguimos dinamizar isso. Nossos clientes agora têm a informação como se fosse em um aeroporto. Vamos controlando, avisando, e cada um se situa para  facilitar a vida”, explica o magistrado.

O setor do fórum realiza, em média, dez audiências por dia, diante de um cenário de aproximadamente 6.500 processos em tramitação (físicos e eletrônicos).

Por; Mylena Petrucelli

Coordenadoria de Comunicação do TJMT

17, maio, 2019|