Oitavas da Libertadores: quem costuma passar e quem mais cai

Os seis brasileiros nas oitavas de final da Copa Libertadores começam a decidir seus destinos na competição nesta semana. Entre esta terça-feira (23) e a próxima quinta, Athletico-PRCruzeiroFlamengoGrêmioInternacional e Palmeiras fazem o jogo de ida da primeira etapa de mata-mata depois da fase de grupos. Além da força de cada time, para avançar, também costuma pesar na hora da decisão o retrospecto de cada clube no torneio.

Por isso, o Terra fez um levantamento do desempenho dos seis times nesta fase. E descobrimos que os clubes mais “copeiros” quando o assunto é oitavas de Libertadores são os gaúchos. O Grêmio e o Inter têm um aproveitamento de 71% e 67%, respectivamente. Na outra ponta, com os piores históricos, estão Athletico-PR, com 33%, e Flamengo, com 50% de aproveitamento.

Além do melhor desempenho, o Grêmio é o clube que mais vezes disputou as oitavas da Libertadores. O time tricolor chegou 14 vezes a esta etapa entre 1989 – ano em que passou a existir as oitavas – e 2018. Dessas, avançou às quartas em dez oportunidades, ficando pelo caminho apenas em quatro. Das dez, chegou à final em três edições, conquistando o título de 1995, com Felipão no comando, e de 2017, já com Renato de treinador. O Grêmio é tricampeão do torneio – venceu também em 1983 em um outro formato.

Grêmio, campeão da Libertadores em 2017, tem o melhor desempenho em oitavas de final entre os seis brasileiros
Grêmio, campeão da Libertadores em 2017, tem o melhor desempenho em oitavas de final entre os seis brasileiros

Foto: Reuters

O rival Inter chegou bem menos às oitavas, mas também deu mais alegrias do que decepções aos seus torcedores. Em seis duelos, a equipe colorada se classificou quatro vezes, sendo campeã duas vezes, em 2006 e 2010.

Em 3º nesse ranking, o Cruzeiro já jogou 12 vezes as oitavas. Ao todo, passou sete vezes e foi eliminado em cinco ocasiões, o que lhe garantiu um aproveitamento de 58%. Nas sete em que avançou neste formato, o time celeste chegou à decisão duas vezes, sendo campeão em 1997 e vice em 2009. Antes, foi campeão em 1976 e vice em 1977.

Em seguida, aparece o Palmeiras. Com um aproveitamento de 55%, o time alviverde sorriu seis vezes nas 11 oportunidades nas oitavas. Dessas, chegou à final duas vezes, em 1999 e 2000, ambas com Felipão no comando. O time foi campeão em 1999 e vice para o Boca Juniors no ano seguinte. Os paulistas também foram vices em 1961 e 1968.

Em penúltimo lugar em desempenho nas oitavas, o Flamengo já disputou seis vezes essa etapa do mata-mata. Com três classificações e três eliminações. Nas vezes em que avançou (1991, 1993 e 2010), parou na fase seguinte de quartas de final. Os rubro-negros foram campeões em 1981, logo na primeira participação no torneio, quando não havia a fase de oitavas.

Por último, o Athletico-PR chegou apenas três vezes a essa etapa. O Furacão ficou pelo caminho em 2000 e em 2017 e se classificou em 2005, quando chegou à final e perdeu o título para o São Paulo. O Athletico nunca foi campeão do torneio.

Confira abaixo o desempenho dos seis times nas oitavas da Libertadores:

Grêmio

Classificado: 1995 (campeão), 1996, 1997, 1998, 2002, 2003, 2007, 2009, 2017 (campeão) e 2018

Eliminado: 2011, 2013, 2014 e 2016.

Internacional

Classificado: 1989, 2006 (campeão), 2010 (campeão) e 2015

Eliminado: 2011 e 2012

Cruzeiro

Classificado: 1997 (campeão), 2001, 2009, 2010, 2014, 2015 e 2018

Eliminado: 1994, 1998, 2004, 2008 e 2011

Palmeiras

Classificado: 1995, 1999 (campeão), 2000, 2001, 2009 e 2018

Eliminado: 1994, 2005, 2006, 2013 e 2017

Flamengo

Classificado: 1991, 1993 e 2010

Eliminado: 2007, 2008 e 2018

Athletico-PR

Classificado: 2005

Eliminado: 2000 e 2017

 

Por; Lucas Baldez/ Foto; Reprodução

23, julho, 2019|