Indústria 4.0: como se destacar no mercado em 2024?

A transformação digital não é mais um assunto novo no Brasil, mas o tema foi impulsionado no período pós-pandemia e segue em alta pela recorrência das novidades tecnológicas para os diferentes setores da economia. Na indústria, a automação aliada a diferentes tecnologias é representada pelo conceito indústria 4.0. A sua empresa já vive essa realidade?

Dados da Pesquisa de Inovação (Pintec), divulgada pelo Instituto Brasileito de Geografia e Estatística (IBGE) em setembro de 2023, revelou que em 2022, quase 85% das mais de 9,5 mil empresas industriais com 100 ou mais pessoas ocupadas, utilizaram ao menos uma tecnologia digital avançada, como computação em nuvem, internet das coisas, robótica, big data e inteligência artificial. 

Indústrias que ainda não adotaram novas tecnologias em seus processos devem se movimentar para fazer isso e se destacar em 2024. As tecnologias trazem velocidade para os processos e possibilitam mais precisão na coleta e análise de dados, que ajudam a tomar ações corretivas em tempo real, com respostas rápidas, impactando positivamente em toda cadeia produtiva.

Os benefícios de investir e implantar soluções tecnológicas vão além e podem elevar o patamar de negócios dos mais variados setores. Além de trazer eficiência e aumentar a capacidade produtiva, o desenvolvimento de produtos inovadores, que tragam mais segurança e agilidade aos consumidores, faz com que as indústrias saiam na frente e conquistem novos clientes a fim de fidelizá-los. 

Diante do que temos visto no mercado e nos eventos nacionais e internacionais da indústria e automação, é possível apontar duas fortes tendências para o próximo ano. A primeira é a tecnologia voltada para a experiência do cliente, em toda sua jornada, na qual a personalização assume um papel importante no atendimento digital, e o pós-venda ágil e assertivo contribui para a satisfação do cliente. A segunda é utilizar a inteligência artificial como aliada nas vendas B2B, utilizando ferramentas que tornem o produto mais competitivo e aumente o seu valor agregado.

De acordo com um estudo da consultoria Gartner, até 2025, é esperado que pelo menos 60% das empresas de vendas B2B evoluam para modelos baseados em dados e inteligência de vendas, reforçando o quanto a indústria precisa acompanhar a evolução tecnológica para continuar sendo referência mundial nos mais diferentes setores.

Giordania R. Tavares é graduada em administração pela UNICID, com especialização pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.  A executiva tem mais de 20 anos de experiência no mercado de portas rápidas industriais e equipamentos desenvolvidos especialmente para isolamento e segurança dos mais variados ambientes industriais e logísticos, e como CEO foi responsável por tornar a Rayflex expoente de mercado no Brasil e na América Latina.