Neymar sobre ofensas: “sei que vou jogar todas as partidas como se fossem fora de casa”

O brasileiro foi vaiado e xingado pela própria torcida do PSG, mas não fez polêmica sobre o acontecido

Neymar seria, de qualquer forma, o grande personagem da partida entre PSG e Strasbourg, realizada neste sábado (14) pela quinta rodada da Ligue 1, e transmitida com exclusividade pelo DAZN. Afinal de contas, foi o primeiro jogo do brasileiro desde a polêmica janela de transferências, quando ele demonstrou vontade de deixar o clube para retornar ao Barcelona. O PSG venceu o Strasbourg por 1 a 0, com gol exatamente de Neymar já nos acréscimos.

Quer ver todos os jogos do PSG ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste o serviço por um mês grátis!

Assim como se imaginava, o brasileiro foi muito vaiado pelos torcedores mais fanáticos do clube parisiense. Também foi xingado e motivou diversos cartazes, todos com mensagens que demonstravam toda a raiva da torcida por causa de sua postura. Em campo, a resposta do camisa 10 veio apenas nos acréscimos… mas foi em grande estilo: um gol de bicicleta que garantiu o triunfo por 1 a 0 e aumentou a vantagem do PSG na ponta da tabela. Após o jogo, Neymar falou sobre a situação de forma franca.

“Não é a primeira vez que sou completamente vaiado. Já joguei no Brasil fora de casa, já joguei final de campeonato que também fui vaiado, já joguei aqui na França fora de casa. Então é triste, mas sei que a partir de agora jogarei todos os jogos fora de casa. E deixando bem claro que eu não tenho nada contra os torcedores, nada contra a entidade Paris Saint-Germain. Todos sabem que era um desejo, sim, de sair e eu queria isso”, disse o atleta, que alfinetou os críticos: “Eles vaiaram o jogo inteiro e no final tiveram que gritar gol”, afirmou, aos risos, Neymar.

O brasileiro disse entender as vaias que recebeu o tempo todo no Parc de Princes.

“Para mim foi um dia como qualquer outro, eu sei o que aconteceu (durante os últimos meses). Entendo que seja difícil para eles. Se eles quiserem me vaiar, é o direito deles, mas daqui para a frente eu sou um jogador do Paris e, repito, não existem problemas. São muitos jogadores no time, não é preciso focar só em mim. Quando o público apoia o time, ficamos mais fortes”, afirmou na zona mista do Parque dos Príncipes.

Neymar falou que se sentir infeliz em um trabalho é comum e usou esse argumento para explicar seu desejo de deixar o clube francês.

“Quando você não se sente bem em qualquer trabalho você procura outro. Não pelas pessoas que tem ali, não pela empresa que você está servindo, mas sim por um motivo pessoal. Eu tive meu motivo e quis sair, isso eu deixei bem claro para todo mundo. Eu fiz o possível, mas infelizmente não deixaram”, falou o camisa 10 do PSG.

O PSG volta a campo nesta quarta-feira (18), onde receberá o Real Madrid pela primeira rodada da fase de grupos da Champions League.

 

Fonte: PARIS SAINT GERMAIN / Redação Goal

Foto: JB Autissier / Panoramic / via Reuters

15, setembro, 2019|