Necessidade de novas estruturas para Eleições é apontada durante abertura do 74º Coptrel

30/11/2018 – É necessário projetar uma nova estrutura do Sistema Judicial Eleitoral antes tantas incertezas no âmbito de uma sociedade cada vez mais complexa. A afirmação foi feita nesta quinta-feira (29.11) pelo presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais, desembargador Márcio Vidal, durante a abertura do 74º Encontro do Coptrel. Durante três dias, os gestores da Justiça Eleitoral de todo o país estão em Alagoas para debater melhorias no processo eletivo brasileiro.

“A Justiça Eleitoral deve assumir, ad continuum, sua missão de impulsionar o exercício consciente e consequente, da cidadania, em toda sua extensão, com olhares mais humanos, humanistas e humanitários. Só assim, poderá alavancar a sensibilidade das pessoas deste mundo, para a implementação de políticas públicas mais consentâneas com a realidade circundante, voltadas para construção de uma nação cultivada e aprimorada, por todos, em seu permanente vir a ser”, discursou Vidal.

O primeiro dia do evento foi marcado ainda pela palestra do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins. Ele destacou a necessidade das corregedorias serem mais dinâmicas e abertas às novas tecnologias. “As corregedorias eleitorais, assim como todas as outras, precisam ter uma administração participativa e moderna, aberta ao debate de ideias que possam trazer melhorias ao sistema de controle do Judiciário”.

o ministro reforçou a necessidade de se apurar o trabalho realizado no Poder judiciário, em ter informações consistentes, e mais que isso, transformar a interpretação destes dados em resultados práticos para sociedade. O corregedor falou sobre a importância da imparcialidade dos magistrados como forma de resguardar a independência do Poder Judiciário, sobretudo na Justiça eleitoral, “que está diretamente ligada aos partidos políticos e às eleições de nossos representantes no Executivo e no Legislativo”.

“Devemos estar atentos a tudo isso e às inovações futuras, pois o correto exercício da função correicional que compete a cada tribunal, agregado ao controle da gestão dos órgãos do Judiciário, possibilitará ao Conselho, juntamente com todas as demais corregedorias de Justiça, melhores condições para bem qualificar a administração judiciária no País”, concluiu o corregedor.

O 74º Coptrel segue até sábado 01 de dezembro. A próxima edição do evento está confirmada para ser realizada no mês de março em Mato Grosso.

Por;Daniel Dino/ TRE-MT

30, novembro, 2018|