Morre aos 70 anos ex-piloto e tricampeão Niki Lauda

O automobilismo mundial perdeu um de seus principais personagens históricos. Aos 70 anos, o austríaco Niki Lauda morreu em Viena na noite desta segunda-feira. O ex-piloto sofria de problemas renais e acabou falecendo. Lauda foi tricampeão da Fórmula-1, levantando a taça nos anos de 1975, 1977 e 1984. Em 1976 ficou com o vice-campeonato. Lauda correu pela Ferrari e pela McLaren, sendo campeão pelas duas equipes.

Além das vitórias, a carreira de Niki Lauda ficou marcada pela superação. Isso porque em 1976, durante uma prova na Alemanha, o piloto se envolveu em um grave acidente, que o custou muitas queimaduras, inclusive na cabeça, e ingeriu muita fumaça tóxica, o que quase lhe custou a vida. Apesar do acidente grave, ainda assim o piloto austríaco conseguiu o segundo lugar no campeonato daquele ano.

O piloto se aposentou em 1985, correndo pela McLaren. Apaixonado por aviação, Lauda começou a gerenciar uma empresa do ramo, a Lauda Air, e se manteve afastado da Fórmula-1. Na década de 90, ele retornou à Ferrari, sendo consultor técnico da equipe italiana. Em 2001, foi contratado pela Jaguar, onde ficou até 2003, também em funções técnicas.

Em 2012, ocupou o cargo mais alto após a aposentadoria. Lauda se tornou presidente não-executivo da equipe de corrida da Mercedes, e foi um dos responsáveis pela contratação de Lewis Hamilton, atual bicampeão consecutivo da categoria.

Pelo Instagram, a equipe da McLaren prestou homenagem ao ex-piloto.Em toda a carreira, Niki Lauda correu 173 GPs, com 25 vitórias e 24 pole positions.

 

 

Redação JA/ Foto; Mackrys

Por; Paulo Henrique/ AG Brasil

22, maio, 2019|