Moro quer mudar normas do Banco Central sobre lavagem de dinheiro

29/01/2019 – O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, criou um grupo de trabalho para reavaliar normas do Banco Central sobre o combate à lavagem de dinheiro. A determinação está na Portaria 82, publicada nesta segunda-feira (28/1) no Diário Oficial da União.

A intenção é fazer alterações na comunicação entre os bancos e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) de casos suspeitos de lavagem de dinheiro.

Coordenado por algum representante do Coaf, o grupo será formado pelo Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional da Secretaria Nacional de Justiça e pela Polícia Federal.

Prioridades
A decisão de criar o grupo se baseou em uma consulta feita pelo Banco Central na semana passada, após proposta do órgão de excluir parentes de políticos da lista de monitoramento obrigatório das instituições financeiras. A autarquia propôs ainda derrubar a exigência de que todas as transações bancárias acima de R$ 10 mil sejam notificadas ao Coaf.

Nas reuniões do grupo de transição de governo, em Brasília, no ano passado, Moro sempre deixou claro que a prioridade da gestão dele será mirar o patrimônio dos criminosos, uma estratégia da operação “lava jato” que deve ser ampliada.

Clique aqui para ler a portaria.

 

Por; Gabriela Coelho – Conjur/ Foto Reprodução

29, janeiro, 2019|