Leclerc destrona Mercedes e coloca Ferrari na pole do GP da Áustria

Uma semana depois do horroroso GP da França, a F1 viveu um sábado (29) muito mais empolgante no Red Bull Ring. Diferente do que vem sendo a tônica da temporada 2019, desta vez a Mercedes não dominou, com a Red Bull aparecendo em grande forma e a Ferrari sendo o grande destaque. E foi justamente da escuderia de Maranello a pole-position do GP da Áustria. Na esteira de um grande fim de semana, Charles Leclerc garantiu a posição de honra pela segunda vez no ano, repetindo o feito logrado no Bahrein. O monegasco quebrou uma sequência de cinco anos de carros empurrados por motor Mercedes na pole no Red Bull Ring.

Com 1min03s003, Leclerc consolidou o sábado perfeito com o novo recorde do Red Bull Ring. Lewis Hamilton conseguiu fazer uma boa volta no fim, mas não foi o bastante para superar Charles, assegurando a segunda colocação. No entanto, o pentacampeão pode ser punido por ter atrapalhado Kimi Räikkönen no Q1. Max Verstappen garantiu o terceiro melhor tempo da sessão com a Red Bull, deixando Valtteri Bottas para trás.

Destaque para Kevin Magnussen, que fez grande volta com a Haas e marcou o quinto melhor tempo. No entanto, por conta da troca de câmbio promovida pela Haas, o dinamarquês vai perder cinco posições no grid e larga em décimo. Lando Norris obteve o sexto tempo, mas herda uma posição e vai largar em quinto, seguido por Räikkönen, Antonio Giovinazzi, Pierre Gasly, em oitavo. Sebastian Vettel enfrentou problemas no carro da Ferrari, sequer conseguiu sair para fazer sua volta rápida no Q3 e vai largar apenas em nono, sendo mais um dos beneficiados pela punição imposta a Magnussen.

Charles Leclerc foi o grande nome do sábado na Áustria (Foto: AFP)

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP da Áustria de F1, com largada às 10h10 (horário de Brasília) deste domingo. Siga tudo aqui.

Saiba como foi o treino classificatório do GP da Áustria de F1

Q1: Ferrari sobra com os pneus médios; Stroll é eliminado mais uma vez

Os primeiros minutos do Q1 tiveram a liderança de Charles Leclerc, com Pierre Gasly surpreendendo com a segunda colocação. Mas tanto Leclerc como Sebastian Vettel fizeram suas primeiras voltas com pneus médios, contra os macios do restante do grid. Já Kimi Räikkönen mostrava o dedo do meio a Hamilton depois de reclamar por ter sido atrapalhado em uma volta rápida.

Na sequência, Vettel melhorou sua marca para ficar logo atrás do companheiro de equipe, enquanto Hamilton e Bottas não conseguiram ficar sequer perto dos tempos da Ferrari mesmo virando com pneus macios.

Diante do forte calor, a Mercedes era batida até pela Red Bull, com Verstappen subindo para segundo, enquanto Gasly voltava a se colocar entre os primeiros, na quarta colocação. Mesmo com o bom tempo, o francês voltava a se queixar da perda de potência do seu motor Honda. Lando Norris conseguia colocar sua McLaren entre as Mercedes de Hamilton e Bottas e aparecia numa ótima sexta colocação.

Max Verstappen foi o mais rápido no Q1 na Áustria (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Com quatro minutos para o fim da sessão, Kimi Räikkönen, Daniil Kvyat, Lance Stroll e a dupla da Williams, Robert Kubica e George Russell, estavam na zona da degola. Norris, por sua vez, mostrava a grande evolução da McLaren ao subir para o quarto lugar, enquanto Carlos Sainz, mesmo com a punição que vai levá-lo ao fim do grid, vinha em sétimo. Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, era mais um a deixar os carros da Mercedes para trás.

Kvyat, que vinha em volta rápida, foi atrapalhado pela Williams de Russell, que vinha muito lenta no trecho final do circuito, e reclamou bastante. Quem não tinha problemas era Verstappen, que subiu para primeiro com 1min03s807. As Mercedes também conseguiram melhorar de forma significativa, com Hamilton avançando para segundo, apenas 0s011 atrás de Max, e Bottas aparecendo em terceiro. E entre os eliminados, ficaram fora Sergio Pérez, Stroll — fora da sessão no Q1 pela 13ª vez seguida —, Kvyat, Russell e Kubica.

Q2: Leclerc voa, Vettel tem problemas e dupla da Alfa Romeo vai ao top-10

Bottas e Hamilton, com pneus médios, chegaram a ocupar a liderança, que foi tomada por Verstappen em seguida, para delírio do mar laranja nas arquibancadas. Só que a Ferrari formou seu 1-2 na sessão com Leclerc na frente, com 1min03s459, e Vettel 0s208 atrás. Mas a diferença era que os carros da escuderia italiana estavam com os macios, contra pneus médios de Verstappen, Bottas e Hamilton. Gasly, com os macios, aparecia em sexto.

Na zona da degola — ao lado de Nico Hülkenberg, Alexander Albon, Daniel Ricciardo e Sainz, Romain Grosjean tinha de lidar com mais um problema: um dano na asa dianteira depois de passar por cima da zebra na entrada da última curva.

Kimi Räikkönen teve grande performance no Q2 em Spielberg (Foto: Alfa Romeo)

Para a tentativa final no Q2, a dupla da Mercedes foi à pista com um novo jogo de pneus médios. Mas Hamilton se mostrou insatisfeito com seu carro e tirou o pé depois de esbravejar com a equipe: “Bono, nós não estamos rápidos nas retas”. Bottas foi até o fim com sua volta, melhorou um pouco e superou o companheiro de equipe para subir para quarto.

Quem não tinha problemas era Leclerc, que voava na pista para marcar 1min03s378 com pneus macios, com Vettel aparecendo em segundo. Hamilton conseguia finalmente encaixar uma volta razoável o bastante para subir para terceiro, seguido por Verstappen, Bottas e Gasly. O destaque ficou com a Alfa Romeo, com Räikkönen em sétimo e Giovinazzi em oitavo. Norris e Magnussen passaram para o Q3.

Mesmo com a grande performance do fim de semana, o clima foi de incerteza nos boxes da Ferrari, com muita movimentação em torno do carro de Vettel. A incerteza era ainda maior por conta da presença de um delegado da FIA, que inspecionava os trabalhos dos mecânicos e engenheiros.

Q3: Leclerc vê estrela brilhar com pole-position dominante na Áustria

As Alfa Romeo de Giovinazzi e Räikkönen foram os primeiros carros na pista na fase final da classificação. Mas os olhos estavam voltados, claro, às duplas da Mercedes, Leclerc e Verstappen, que despontavam com chances reais de faturar a pole. Para a Ferrari, grande revés com Vettel, que sequer conseguiu sair dos boxes para fazer suas tentativas de volta rápida.

Entre os ponteiros, Hamilton passou a 1min03s900, marca batida por Bottas, com 1min03s559. Mas os dois não foram páreo para Leclerc, que voou para registrar 1min03s208. Verstappen, que passou logo em seguida, conseguiu se colocar entre as Mercedes, na terceira colocação.

Ainda restava tempo para mais uma tentativa de volta rápida. Hamilton, ainda na volta de aquecimenot, tinha à sua frente a McLaren de Norris, tirou o pé para dar espaço e foi o primeiro a abrir o cronômetro. Lewis conseguiu melhorar seu tempo, mas não o bastante para superar Leclerc, subindo para segundo. Verstappen passou em terceiro, enquanto Leclerc brilhou com o recorde da pista: 1min03s003. Segunda pole-position em 2019 para a nova joia da F1.

F1 2019, GP da Áustria, Red Bull Ring, Grid de largada:

1 C LECLERC Ferrari 1:03.003
2 L HAMILTON Mercedes 1:03.262 +0.259
3 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:03.439 +0.436
4 V BOTTAS Mercedes 1:03.537 +0.534
5 L NORRIS McLaren Renault 1:04.099 +1.096
6 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:04.166 +1.163
7 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:04.179 +1.176
8 P GASLY Red Bull Honda 1:04.199 +1.196
9 S VETTEL Ferrari
10 K MAGNUSSEN Haas Ferrari P+5 1:04.072 +1.069
11 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:04.490 +1.487
12 D RICCIARDO Renault 1:04.790 +1.787
13 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:04.789 +1.786
14 L STROLL Racing Point Mercedes 1:04.832 +1.829
15 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:05.324 +2.321
16 G RUSSELL Williams Mercedes 1:05.904 +2.901
17 N HÜLKENBERG Renault P+5 1:04.516 +1.513
18 R KUBICA Williams Mercedes 1:06.206 +3.203
19 C SAINZ JR McLaren Renault P+20 1:13.601 +10.598
20 A ALBON Toro Rosso Honda P+25 1:04.665 +1.662
Tempo 107% 1:07.413 +4.410

 

Por;GRANDE PRÊMIO / FERNANDO SILVA, DE SUMARÉ
Foto; Daniel Riccardo/ Formula 1
29, junho, 2019|