Juiz membro do TRE, Antônio Peleja assume direção da Escola Judiciária Eleitoral

30/01/2019 – O juiz membro do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Antônio Veloso Peleja Júnior é o novo diretor da Escola Judiciária Eleitoral de Mato Grosso (EJE/MT). O magistrado, que assinou o termo de posse na terça-feira (29/01), garantiu viabilizar a realização de alguns cursos e dar continuidade aos trabalhos já desenvolvidos pelo seu antecessor, o juiz membro, Ricardo Gomes de Almeida.

“Recebo essa atribuição com bastante responsabilidade para dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo meu antecessor, que realizou uma excelente administração, inclusive em âmbito nacional. Vamos continuar realçando a democracia por intermédio da inserção da escola na comunidade escolar e na sociedade. Além disso, buscaremos viabilizar alguns cursos e eventos para pulverizar a democracia e o próprio direito eleitoral, com suas bases e noções, para que a sociedade atinja um grau de maturação necessária à vivência política em comunidade”, ressaltou o magistrado empossado, que terá apoio do vice-diretor da EJE, o juiz membro, Ulisses Rabaneda dos Santos.

O presidente do TRE, desembargador Márcio Vidal, desejou sucesso ao novo diretor da EJE e colocou a administração à disposição para ajudá-lo na implementação e realização de todas as iniciativas que promovam o conhecimento social e fortaleça a democracia. “Vivemos momentos de grandes dificuldades. Há problemas de toda ordem e natureza. Compete as instituições de ensino formar pessoas e seres humanos honrados e com consciência cívica, no entanto, estão encontrando dificuldades de exercer esse papel. A EJE promove o conhecimento, por meio do qual o “homem” pode libertar-se da escuridão e enxergar de forma macro o que está acontecendo no mundo e, com essa visibilidade, unir forças para implementar soluções que sejam aceitáveis e razoáveis. A sociedade está perturbada e sem direção. É preciso evoluirmos no nosso pensar e esse é o grande desafio da escola”.

Peleja é autor de vários livros e artigos, nos quais aborda assuntos relacionados ao Conselho Nacional de Justiça e a magistratura brasileira, Direito Processual Civil, Direito Eleitoral, inovações em Direito Eleitoral e sentenças aditivas na jurisdição constitucional.

 

Por: Andréa Martins Oliveira/ Foto; Assessoria TRE

30, janeiro, 2019|