Integração e desenvolvimento: debate sobre implantação de Ferrovia terá nova etapa

04/08/2018 – O debate acerca da implantação da Ferrovia Senador Vicente Vuolo avança para uma nova etapa. O tema será debatido na segunda-feira (10), por representantes da Prefeitura de Cuiabá, Fórum Pró-Ferrovia, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e Rumo Logística S.A., concessionária responsável pelo modal. Seu funcionamento impulsionará a industrialização da Capital e do interior, além de resolver um dos maiores gargalos para o agronegócio em Mato Grosso: o escoamento.

O encontro, batizado como “Ferrovia em Cuiabá: Integração e Desenvolvimento” acontece no auditório da CDL a partir de 09h. Lá também será debatido o prazo de concessão da Malha Paulista, a expansão dos trilhos até Cuiabá e região norte do Estado, além do cronograma para ações.

De acordo com o prefeito, Emanuel Pinheiro, a ferrovia é de extrema importância para nossa economia, uma vez que beneficiará diretamente a Capital e região. “O trecho impulsiona o desenvolvimento da região, tanto por facilitar o escoamento da produção agrícola, quanto por atender as demandas da indústria. Esses aspectos estão diretamente ligados ao desenvolvimento socioeconômico da Capital, que fortalecerá sua cadeia de atividades”, diz.

O presidente do Fórum Pró Ferrovia Senador Vicente Vuolo, Francisco Vuolo,  reforça que o modal passará primeiro por Rondonópolis, chegando a Cuiabá e subindo para o Norte de Mato Grosso.

“A Ferrovia foi desmembrada, e entregue para concessão, de volta para o governo federal, o que permitiu novas oportunidades para novas ferrovias. Estudos realizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apontam a viabilidade do modal ser utilizado inclusive para o transporte de passageiros entre as duas cidades.”

Vuolo reforça que o grupo trabalha para o fortalecimento dos modais, considerando os meios terrestres e aquáticos. “Não podemos pensar em um estado como o nosso, tendo a produção transportada apenas por caminhões. Precisamos dos caminhões, de ferrovias e hidrovias. A ferrovia Senador Vicente Vuolo transporta hoje 18 milhões de toneladas entre milho, soja, farelo, combustível e outros elementos. Nós precisamos de uma malha ferroviária cortando todo o Estado.”

Na opinião do presidente da CDL, Nelson Soares, a implantação colocaria a cidade em igualdade com outros importantes centros urbanos do país, que já dispõem de tais possibilidades. Soma-se a isso, as vantagens para uma enorme cadeia de negócios. “Esperamos que o debate chegue a um ponto final. Esse é um passo muito importante para o estado, uma vez que, com um transporte mais barato, os preços caem e a qualidade dos serviços do comércio aumenta”, finaliza.

 

Por; ANDRÉ GARCIA SANTANA

4, setembro, 2018|