Instituto de Protesto se reúne com empresários de Nova Mutum

A presidente e o gerente comercial do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil Seção Mato Grosso (IEPTB-MT), Velenice Dias e Anderson Calixto, respectivamente, estiveram reunidos na manhã de sexta-feira (30 de agosto) com representantes da Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum (Acenm) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O objetivo foi apresentar aos empresários o funcionamento do protesto extrajudicial.

“Estivemos reunidos com cerca de 20 empresas, as quis tiveram a oportunidade de conhecer, na prática, o protesto de títulos e documentos de dívida e a forma de operacionalizar a plataforma de envio dos documentos. Como assinamos convênio com a Associação Comercial e com a CDL, todo o trâmite de envio dos títulos será feito de forma eletrônica, o que garante mais comodidade, celeridade, eficácia e segurança jurídica aos associados”, pontuou Velenice Dias.

O gerente administrativo da Associação Comercial e Empresarial, Rodrigo Rigoni, destacou que o encontro de hoje foi uma forma de lançamento da parceria com o Instituto de Protesto. “Tivemos a ideia de fazer um café empresarial para apresentação do produto, da plataforma, que foi muito bem aceito pelos presentes. Até então não sabíamos da gratuidade dos emolumentos e, então, o Anderson nos apresentou toda a estrutura do protesto e gostamos da proposta, sendo que já a partir de hoje estamos implantando essa nossa parceria junto às empresas. Há a possibilidade de apresentar o título para protesto diretamente no cartório, mas a vantagem da plataforma é que não é necessário apresentar nenhum documento, ou seja, basta alimentar o sistema com as informações do título que tem na mão”.

Segundo Rodrigo Rigoni, o processo é totalmente desburocratizado e a expectativa é de aceitação total do protesto. “O protesto extrajudicial vai ao encontro da proposta do governo federal, que é desburocratizar e facilitar a vida do empresário. É tudo o que queremos, pois hoje o protesto é um instrumento que está mais acessível e muito interessante”, concluiu.

Assessoria de Imprensa IEPTB-MT

Foto; Reprodução

2, setembro, 2019|