Entrada no Hospital Municipal de Cuiabá é restringida para proteger equipamentos

02/01/2019 – A Secretaria Municipal de Saúde restringiu a entrada e circulação de pessoas no Hospital Municipal de Cuiabá, Dr. Leony Palma de Carvalho (maior complexo hospitalar de Mato Grosso, que também abrigará o novo Pronto Socorro da capital), para proteger os equipamentos instalados no local.

Segundo explicou o secretário de Saúde do Município, Luiz Antônio Possas de Carvalho a restrição é necessária para resguardar os equipamentos instalados que já estão devidamente higienizados e prontos para serem usados em pacientes.

“O Hospital Municipal de Cuiabá está pronto, inaugurado e totalmente abastecido com equipamentos que já estão higienizados e prontos para serem usados em pacientes. Por isso, devemos seguir à risca todas as legislações que preveem a assepsia do local, evitando todo e qualquer risco de contaminação”, frisou.

A implantação do novo  hospital será feita em quatro etapas e ele estará operando com 100% da sua capacidade no aniversário de 300 anos de Cuiabá, em 8 de abril de 2019. Neste domingo (30), o prefeito Emanuel Pinheiro divulgou um vídeo onde explicou que neste primeiro momento foi inaugurada a Ala Ambulatorial, que conta com recepção, sala de aplicação de injetáveis, sala de curativos, consultórios, e as seguintes especialidades médicas: cardiologia, ginecologia/obstetrícia, endocrinologia, gastroenterologia, dermatologia, psiquiatria, clínica geral, além de pequenas cirurgias.

A 2ª etapa, segundo o gestor, ficou prevista para o dia 29 de janeiro de 2019, quando começam a funcionar duas enfermarias masculinas com 60 leitos e um isolamento, uma enfermaria feminina com 30 leitos e um isolamento, sala de raios-X e sala de ultrassonografia. Na 3ª etapa, que começará a funcionar a partir do dia 25 de fevereiro de 2019, já tendo em vista o feriado do Carnaval, entrará em operação a ala de urgência e emergência, duas alas de terapia intensiva (UTIs) com 20 leitos e duas salas de cirurgia. Na 4ª etapa, que se inicia em 22 de março de 2019, mais três unidades de terapia intensiva (UTIs) com 40 leitos ao todo e mais duas salas de cirurgias entram em funcionamento.

 

Por;  Oziane Rodrigues – Foto; Davi Valli

2, janeiro, 2019|