Em Itiquira, revisão com biometria pode ser feita em três postos eleitorais

A Justiça Eleitoral iniciou a revisão com coleta de dados biométricos em Itiquira/MT no dia 02 deste mês. O juiz da 10ª Zona Eleitoral, Renan Carlos Leão, que é responsável pela revisão no município, participou do início dos trabalhos e explicou porque empreendeu todos os esforços para disponibilizar três postos de atendimento, inclusive na zona rural. “É cívica toda ação que empreendemos para levar a Justiça Eleitoral até o eleitor. É capilaridade da Justiça Eleitoral ir ao encontro do cidadão e trazê-lo para fazer a biometria”.

Renan convocou os quase 8 mil eleitores de Itiquira a comparecer a uma das unidades de atendimento. “No primeiro dia de atendimento contamos com a participação da eleitora pioneira no município, dona Barbará Ribeiro de Souza, de 94 anos. Também tivemos a participação do eleitor mais jovem, Ezequiel Jesus de Souza. Conclamo aos demais eleitores de Itiquira que se espelhem nesses exemplos de cidadania e atendam a convocação. “.

Em Itiquira, a revisão pode ser feita no posto situado na Prefeitura, com sede na Avenida Adelino de Souza Campos, Centro; na Subprefeitura, que funciona na Rua Zenaide Avena de Oliveira, bairro: Ouro Branco do Sul e por fim, na Escola Municipal Francisco Andrea Marchet, BR 163, km 483, Zona Rural. Os três postos funcionam de segunda a sexta-feira, em dias úteis, nos horários das 07h às 11h e das 13h às 17h. A revisão em Itiquira será realizada até o dia 04 de outubro.

O magistrado ressaltou a importância do cadastramento biométrico. “A missão da Justiça Eleitoral brasileira é garantir um futuro mais seguro para a democracia e levar o Brasil a vanguarda tecnológica dos processos eleitorais em todo o mundo. Dispomos de um sistema de identificação do eleitor mais moderno e confiável do mundo, a ponto de sermos chamados para darmos assessoria na implantação de urnas eletrônica em outros países”.

Itiquira possui atualmente 8.332 eleitores e destes, 486 já fizeram o cadastramento biométrico e, portanto, estão dispensados de comparecer a revisão. O restante, 7.846 eleitores, que corresponde a 94,17% do eleitorado devem atender a convocação. Quem não comparecer terá o título cancelado e ficará impedido de exercer diversos direitos civis, podendo inclusive, ter o CPF cancelado.

Para fazer a biometria, é necessário levar um documento de identidade oficial (RG, Carteira de Trabalho, Carteira profissional, CNH e outros definidos em lei), comprovante de endereço e, caso tenham, CPF e título de eleitor. No caso de emissão do primeiro título eleitoral para homens com mais de 18 anos, é necessário também apresentar comprovante de quitação militar.

Durante o início dos trabalhos, o juiz eleitoral também agradeceu o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Itiquira.

“O título é necessário para o exercício do voto, mas também é exigido por diversas instituições para o exercício de benefícios e direitos. Cabe a nós, enquanto poder público, ajudar e fazer com o cadastramento biométrico aconteça da melhor maneira possível”, ressaltou o prefeito de Itiquira, Humberto Bortolini.

 

Por: Andréa Martins Oliveira

5, agosto, 2019|