Corregedoria Presente aprimora ações nas comarcas do polo de Primavera do Leste

O Polo VIII, de Primavera do Leste (321 km ao sul de Cuiabá), que compreende a região centro-sul, recebeu o Programa ‘Corregedoria Presente’, do Poder Judiciário de Mato Grosso no dia 12 de setembro. O corregedor-geral da Justiça de Mato Grosso, desembargador Luiz Ferreira da Silva, e os juízes auxiliares estão percorrendo as Comarcas do Estado para ter contato com magistrados. O objetivo é buscar o aperfeiçoamento das ações em cada unidade para prestar cada vez melhor serviço à sociedade.

Além disso, a equipe da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ-MT) ouve as demandas dos juízes e tratam também das diretrizes para o cumprimento de metas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), como produtividade, taxa de congestionamento, sistemas e rotinas de trabalho.

Cada juiz auxiliar, dentro da atribuição, fala sobre o campo de atuação, seja quanto ao foro judicial, plataforma eletrônica, serviços e fiscalização do foro extrajudicial, entre outros.

De acordo com o desembargador-corregedor, essa é uma oportunidade em que são disponibilizadas aos juízes diretores das comarcas as ferramentas disponíveis e utilizadas pela Corregedoria para a melhoria do fluxo de trabalho, bem como para administração de cada unidade judiciária.

“É um dia de trabalho onde os juízes auxiliares fazem suas apresentações e estamos tendo esse cuidado, de ir pessoalmente para que haja a troca de informações e possamos fazer a aferição das demandas e possíveis problemas que existam e aflijam as comarcas de cada polo visitado. Daqui um ano vamos, diante das ferramentas que disponibilizamos, vamos poder medir o que mais foi produzido e vamos levar as boas práticas com as quais eles trabalharam para atingir aquele objetivo. É um movimento que tem tudo para dar certo”, afirma o desembargador Luiz Ferreira da Silva.

O juiz Alexandre Delicato Pampado, diretor do Fórum de Primavera do Leste, disse que essa foi uma oportunidade extremamente proveitosa. Segundo ele, cada juiz auxiliar da Corregedoria expôs questões específicas das matérias do campo de atuação e disponibilizaram as ferramentas de governança da Corregedoria, que poderão ser utilizadas pelos magistrados na condução de cada unidade judiciária.

“A visita foi excelente. O corregedor e a equipe trouxeram uma visão da atual da Corregedoria, que é uma visão bastante gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso, que mostra o foco em resultados, da entrega da prestação jurisdicional e cumprimento das metas estabelecidas pelo CNJ”.

A região do Polo VIII tem as mais variadas demandas, justamente pela grande dimensão. “São processos que envolvem números milionários até aquelas mais simples. A demanda social também é muito grande e, por isso, estamos sempre buscando aperfeiçoamento para melhor prestação jurisdicional”, acrescenta Pampado.

O Sistema Eletrônico de Execução Unificado (Seeu) foi exposto pelo juiz Otavio Vinicius Affi Peixoto.  Essa é a realidade de controle informatizado dos processos relativos ao cumprimento de pena no âmbito da Justiça Comum de 1º Grau em Mato Grosso.

A implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe) nos feitos criminais também foi um dos assuntos durante o encontro.

Entre as ações voltadas para a melhoria das rotinas de trabalho, a Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso tem intensificado ações voltadas para a produtividade no Primeiro Grau, visando a diminuição do tempo de tramitação das ações, a gestão do fluxo dos processos judiciais, redução da taxa de congestionamento e  melhoria da gestão na comarcas.

Esse foi o terceiro polo visitado. O próximo a receber o programa, nos dias 17 e 18 de setembro, será o de Cuiabá. Estiveram presentes na visita os juízes auxiliares da Corregedoria: Gerardo Humberto Alves Silva Junior, Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva e Otavio Vinicius Affi Peixoto, além dos magistrados das Comarcas de Jaciara, Juscimeira, Dom Aquino, Campo Verde, Poxoréu e Paranatinga, que compõem o Polo VIII.

 

 

Por; Dani Cunha / TJMT

17, setembro, 2019|