Coordenadoria Judiciária discute mudanças para aumentar eficiência

29/01/2019 – A redução do tempo de tramitação dos processos que se encontram no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a forma de aferir os índices de produtividade e a criação de setores estratégicos que possam tornar os julgamentos mais rápidos foram alguns dos temas debatidos pelos diretores das câmaras do TJMT, que estiveram reunidos no Espaço Memória, na tarde desta sexta-feira (25 de janeiro).

“Nossa área trabalha com a melhoria do atendimento com o público externo. Nosso cliente maior é o público externo, então com essas reuniões nós podemos alinhar o que é possível melhorar para nossos clientes lá fora e atender os anseios da sociedade, que quer ver as demandas resolvidas no menor tempo possível”, explica a coordenadora judiciária do TJMT, Mariely Steinmetz.

A coordenadora apresentou as metas da área para o “Plano de 100 dias”, que estipula as principais medidas a serem atingidas com o início da gestão 2019-2020 até o dia 17 de abril, e reforçou a necessidade de todos empenharem esforços com foco no tema central da atual administração do Poder Judiciário: justiça acessível, célere e eficiente.

Nesse sentido, os pontos definidos para a Coordenadoria Judiciária são a criação do Núcleo de Gestão de Jurisprudência; redução do tempo de tramitação processual de 400 para 300 dias nos processos físicos e 176 dias para processos do PJe; readequação das estatísticas de produtividade e redução da taxa de congestionamento aferida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que cruza o número de processos que ingressaram, com aqueles que foram julgados e baixados do estoque já existente.

“As áreas têm noção dos objetivos da instituição. Trabalham para alcançar isso, de forma que se reflete na sociedade, por entregar uma prestação jurisdicional efetiva e ágil. As secretarias têm papel importante na tramitação processual. Então, é bom todos terem noção das metas e conseguir tramitar de forma mais rápida, dentro da responsabilidade de cada um”, acrescenta o gerente de projetos Pablo Marquesi.

Atualmente, o TJMT possui cerca de 42 mil processos em trâmite. A taxa de congestionamento está em 48,22%, aferida na segunda quinzena de janeiro, sendo que o CNJ estabelece como meta valor inferior a 50%.

Confira AQUI o Plano de Gestão 2019-2020 com as metas de trabalho para o biênio administrado pelos desembargadores Carlos Alberto Alves da Rocha (presidente), Maria Helena Gargaglione Póvoas (vice-presidente) e Luiz Ferreira da Silva (corregedor-geral da Justiça).

http://online.pubhtml5.com/jhir/mjsw/#p=34

Veja mais:

Oficina de Gestão de Projetos visa alinhar entregas previstas no Plano de 100 dias

http://www.tjmt.jus.br/noticias/55190#.XEt63FVKiUk

Corregedoria alinha Planejamento Estratégico e Plano de Gestão

http://www.tjmt.jus.br/noticias/55177#.XEt63lVKiUk

Por/Mylena Petrucelli/ Foto; Reprodução

29, janeiro, 2019|