Comarca de Querência tem 100% dos processos tramitando virtualmente

O último processo físico que tramitava na comarca de Querência (945 quilômetros a noroeste de Cuiabá) foi digitalizado na manhã desta quinta-feira (10 de outubro) transformando a unidade judiciária do interior a ter todas as ações tramitando no formato virtual. Na unidade estão tramitando 5129 processos, sendo 4.124 no Apollo Digital e 1.005 no Processo Judicial Eletrônico. Além de trazer modernidade para o processo, a medida trará celeridade, beneficiando o cidadão e também todas as instituições que atuam nos processos.

A migração para o virtual começou quando o magistrado percebeu que os processos físicos envolvendo instituições fora da cidade, como INSS, eram enviados pelos Correios para Cuiabá, às vezes, chegavam a demorar meses para retornar. “Esses envios atrasavam o andamento da ação. Agora, com o processo virtual, esperamos reduzir esse prazo para dias, já que o envio e recebimento são instantâneos. Além disso, as cargas podem ser estornadas, facilmente, na hipótese de descumprimento dos prazos processuais”, pontua Thalles Nóbrega Mirada Rezende de Britto, Juiz Titular da Comarca de Querência/MT.

“Quando os processos estão totalmente virtuais, a vara trabalha de forma mais célere, é incrível a mudança. Já é possível perceber que o ambiente está mudado, sem aquela quantidade de processos físicos, proporcionando melhora no ambiente profissional; os atos processuais são praticados de maneira célere e as cargas e juntadas são realizadas automaticamente, com apenas alguns cliques. Outra grande mudança é a redução no volume de atendimento da secretaria da vara, porque os advogados não precisam se deslocar até o local para verificar um processo ou fazer carga dos autos. Tudo pode ser acompanhado pelo Portal Eletrônico do Advogado (PEA). Agora temos melhores condições de reduzir a taxa de congestionamento e baixar, consideravelmente, o estoque processual da comarca.”

Para garantir a exclusividade dos processos digitais, as novas ações serão registradas no PJe ou no Apolo Digital. Segundo o magistrado, a proposta é que daqui a alguns anos, a comarca seja 100% PJe, assim que for instalado o módulo criminal e também forem arquivados os processos que tramitam no sistema Apolo Eletrônico.

Quanto ao sucesso da digitalização, Britto destaca que foi um trabalho conjunto entre gabinete, vara e administração do fórum e que “a vitória e a conquista deve ser comemorada por todos do fórum de Querência”. Ele agradece ainda à atual administração do Tribunal de Justiça por investir fortemente em tecnologia e permitir aos magistrados que melhorem sempre a entrega do serviço àqueles que buscam pela Justiça mato-grossense.

“O processo eletrônico é uma necessidade do Poder Judiciário. Hoje mostramos que é possível uma comarca do interior acompanhar a tecnologia implantada no Estado e não estar atrasada em relação à Capital. Mais uma vez, a garra venceu todas as dificuldades. Os servidores do fórum, o corregedor Luiz Ferreira e o presidente Carlos Alberto são parte integrante dessa vitória que hoje comemoramos”, finaliza o juiz.

Po; Keila Maressa

Coordenadoria de Comunicação do TJMT

14, outubro, 2019|