Colégio prepara diretores para qualidade de gestão no sistema OAB-MT

Pela primeira vez, o sistema da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) realizou o Colégio de Diretores (as) Tesoureiros (as) de Subseções, reunindo em Cuiabá, nesta segunda-feira (25) os responsáveis pela gestão dos recursos arrecadados pela instituição em todo o Estado.

“O momento histórico que nós vivemos pede, tanto pela advocacia quanto pela sociedade, a qualificação dos nossos investimentos”, destacou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, durante a abertura do evento.

Com o propósito de assegurar maior transparência aos investimentos realizados com os valores referentes às anuidades pagas pelos advogados e advogadas inscritos em Mato Grosso, o I Colégio de Diretores (as) Tesoureiros (as) teve como principal lema “fazer mais com menos”.

A palavra de ordem para guiar a gestão dos diretores eleitos pela advocacia é de austeridade nas contas assegurando aos profissionais benefícios e estrutura qualificada de trabalho.

“Esta é uma iniciativa inédita que demonstra, sobretudo, a preocupação da diretoria, da gestão, de forma geral, com cada subseção e com o trabalho de cada um de vocês. Estamos aqui voluntariamente para trabalhar em benefício de uma classe e a gente precisa ter um mínimo de suporte, de conhecimento, e fazer esse trabalho com responsabilidade”, asseverou a vice-presidente da OAB-MT, Gisela Cardoso.

De acordo com Leonardo Campos, é justamente esse trabalho voluntário e dedicado que faz da OAB a maior representante da sociedade civil organizada. “Trabalhamos em prol de uma causa pública, de um interesse maior que é o fortalecimento do Sistema OAB-MT”, completou.

Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso (CAA/MT), Ítallo Leite declarou que o Conselho Federal tem deixado claro que este será um ano de austeridade financeira e a CAA/MT também terá que fazer essas adequações. “Desejo que consigamos, com muita união, muito trabalho, fazer essa gestão e oferecer muito mais com muito menos”, disse.

Para atingir esse resultado, a recomendação é de uma administração colegiada, com cada diretor exercendo devidamente o papel para o qual foi eleito em sua subseção e que cada profissional da advocacia possa encontrar um canal sempre aberto para a prestação de contas.

Diretor Tesoureiro da OAB-MT, Helmut Flávio Preza Daltro informou que o a intenção do Colégio é capacitar os diretores para atuarem como verdadeiros gestores em suas subseções e com a uniformização de parâmetros para que os profissionais de qualquer localidade de Mato Grosso possam contar com a mesma qualidade de gestão.

Provimento 185/18 – Publicado no Diário Oficial da União (DOU) em novembro do ano passado, dispõe sobre as regras de gestão do Sistema OAB, incluindo-se a aderência aos fundamentos de responsabilidade fiscal, o desenvolvimento do capital humano, a tecnologia da informação e a transparência.

A norma passa impor, também aos dirigentes das subseções, responsabilidade solidaria e subsidiária sobre a aplicação dos recursos e foi um dos principais temas de debate no Colégio.

A medida também visa garantir mais transparência e eficiência na gestão dos recursos, incluindo, por exemplo, a obrigação de elaboração do orçamento anual de receitas e despesas.

 

Redação JA

Foto; Assessoria

25, fevereiro, 2019|