chuvas fortes faz mais de 20 municípios decretarem situação de calamidade

O município de Barra do Bugres (170 km de Cuiabá), uma das cidades em situação de emergência já reconhecida pelos governos Federal e Estadual. As estradas que dão acesso ao município, como a MT-246 e a MT-247, estão intransitáveis, de acordo com o prefeito Raimundo Nonato.

A situação vai mais além, hoje mais de 20 municípios de Mato Grosso é preocupante desde o início deste ano as fortes chuvas que tem atingido o estado vem causando prejuízos materiais, financeiros e problemas sociais que vão desde a queda de pontes, interdição de estradas, desapropriação de moradores de regiões alagadas e interrupção de aulas.

De acordo com o monitoramento da Defesa Civil de Mato Grosso, desde janeiro deste ano 13 municípios já decretaram situação de emergência e já tiveram reconhecimento tanto do Governo do Estado, quanto da União. Seis cidades ainda aguardam o processo de reconhecimento, que leva cerca de 15 dias.

Segundo o prefeito  Raimundo, que conseguiu apoio do Governo Federal no envio de recursos, além de já ter um posicionamento favorável da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) quanto à manutenção das duas rodovias estaduais.

Com  o aumento das chuvas fortes, vem ocasionando diversos problemas para os municípios de Mato groso que decertaram calamidade publica, assim aparecem os buraco, queda de muitas pontes.

Segundo o prefeito Raimundo, já estamos Inclusive com pontes danificadas que dão acesso a comunidades da cidade, alunos da zona rural com dificuldade para ir à escola, ônibus escolar quebrado”, afirmou o prefeito muito preocupado com a situação no momento.

Além dos recursos que devem vir do Governo Federal, o secretário adjunto de Proteção e Defesa Civil, Cel. BM César Brum, destacou que o Governo do Estado também deve contribuir com a melhoria da infraestrutura dos municípios por meio da construção de novas pontes de concreto e da manutenção de rodovias palavras ditas no inicio do mês pelo governador Mauro Mendes.

Os prefeitos lamentam a situação que chegou os municípios de não suportar mais conviver com tudo isso e cobrança da população. Esse já é o segundo decreto que fazemos em razão das chuvas, que assolam a região desde outubro. Toda vez que temos esse período de chuva, pelo menos 10% das pontes são prejudicadas”, lamentou.

De acordo com  defesa civil e prefeitos não houve nenhuma morte em decorrência das chuvas que tenha sido notificada em todo o estado neste ano. No entanto, os prejuízos financeiros ainda estão sendo contabilizados. Segundo uma estimativa do órgão, o prejuízo anual dos municípios mato-grossenses em decorrência das chuvas é de R$ 20 milhões.

Defesa Civil chegou a contabilizar em 2018 cerca de  R$ 10,2 milhões em prejuízos para os municípios em decorrência das chuvas. Em 2017, este número chegou a R$ 33 milhões. E, no ano anterior, R$ 15 milhões em perdas.

ALERTA DEFESA CIVIL

Segundo a Defesa Civil a ferramenta para o alerta de riscos de desastres naturais, como enchentes e deslizamentos de terras, é um simples sistema de cadastro por mensagem de texto (SMS) desenvolvido pela Defesa Civil e difundido para todo o país.

Para se cadastrar e receber estes alertas, a pessoa deve mandar uma mensagem SMS contendo o CEP de sua residência para o número 40199. Vale destacar que a mensagem é gratuita e sempre que alguma anormalidade ocorrer na região do CEP cadastrado, o usuário receberá um SMS.

 

 

Da Redação JA

Foto; Reprodução

25, abril, 2019|