Carta de Campo Verde traça diretrizes para a advocacia mato-grossense nos próximos meses

imgDestinado a debater as necessidades da advocacia das diferentes regiões do estado e definir as diretrizes para a classe nos próximos meses, o primeiro Colégio de Presidentes de Subseções da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) da gestão 2019-2021, realizado em Campo Verde, também destacou o papel social da entidade em seus debates.
    Documento que norteará as ações da OAB-MT em prol da advocacia, a Carta de Campo Verde tem entre seus propósitos o combate ao aviltamento de honorários, investimento na capacitação e atualização permanente da advocacia e, trouxe para suas premissas, a promoção e ações de enfrentamento à proliferação de fakenews, reafirmação do compromisso em defesa dos direitos e garantias individuais e a discussão de políticas e ações afirmativas para atenção e inclusão de pessoas com deficiência.
    Além de elencar os prontos prioritários da classe, o evento apresentou aos representantes dos advogados e advogadas dos diferentes municípios toda a estrutura do sistema OAB-MT, possibilitando o debate acerca dos cursos oferecidos pela Escola Superior de Advocacia de Mato Grosso (ESA-MT) e a elucidação de dúvidas sobre as prerrogativas da advocacia, com a participação do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP) e do Código de Ética, por meio do Tribunal de Ética e Disciplina (TED).
    Contudo, um dos principais focos deste primeiro encontro entre os presidentes das subseções foi a gestão da entidade. Austeridade e eficiência foram as palavras chave para nortear o trabalho dos dirigentes, que puderam trocar experiências e esclarecer seus questionamentos sobre as novas determinações de gestão.
Confira aqui a Carta de Campo Verde
Assessoria de Imprensa OAB-MT
25, junho, 2019|