Athletico-PR bate o Grêmio nos pênaltis e avança à final

Athetico-PR está na decisão da Copa do Brasil. Após vencer o Grêmio no tempo normal por 2 a 0, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, a equipe paranaense levou a melhor nos pênaltis, por 5 a 4. Agora, o time espera o vencedor do confronto entre Inter e Cruzeiro para descobrir o seu adversário na final.

Marco Rúben comemora o segundo gol do Athletico.
Marco Rúben comemora o segundo gol do Athletico.

Foto: Gabriel Machado / Agif / Estadão Conteúdo

O jogo

A palavra de ordem no Athletico-PR era intensidade. Desde os primeiros minutos, o Furacão mostrava a sua força e tentava encurralar o Grêmio na defesa. Assustado, o Tricolor pouco fazia e não oferecia resistência diante do ímpeto do adversário.

Melhor em campo, o gol do mandante parecia questão de tempo, e ele veio na casa dos 16 minutos. Rony aproveitou o espaço pela esquerda e achou Bruno Guimarães na grande área. O volante pegou de primeira e carimbou o poste. Na sobra, Nikão bateu firme e chacoalhou a Arena da Baixada. 1 a 0.

Apático, o Grêmio tentava segurar a vantagem e pouco chegava no campo de ataque. A única chance veio com Alisson, que aproveitou a cobrança de lateral e cabeceou firme. Bem colocado, Santos salvou.

Veloz dentro das quatro linhas, o Furacão envolvia a marcação rival e conseguia abrir espaços para as finalizações de fora da área, o que assustava Paulo Victor.

Jogadores do Grêmio lamentam eliminação na Copa do Brasil.
Jogadores do Grêmio lamentam eliminação na Copa do Brasil.

Foto: Eduardo Carmim / Agência O Dia / Estadão Conteúdo

No segundo tempo o Furacão conseguiu alcançar seu objetivo logo aos 3 minutos. Novamente pela esquerda, Rony levantou e Marco Ruben escorou para dentro da rede. 2 a 0.

O gol incendiou a Arena da Baixada, que empurrava o Furacão e assustava o Tricolor. Aos 14 minutos, o que estava ruim ficou ainda pior. Após entrada violenta em Cittadini, Kannemann levou o cartão vermelho direto.

Em raro momento dos gaúchos no ataque, David Braz, que havia acabado de entrar para compor a zaga gremista, aproveitou o cruzamento da direita e marcou. Porém, o VAR entrou em ação e acusou a posição de impedimento do defensor.

Aos poucos o Tricolor conseguiu segurar a pressão do Athletico-PR e novamente chegou perto do gol da classificação com David Braz. Após bicão de Cortez, o zagueiro recebeu a bola, invadiu a grande área e bateu cruzado. A bola pegou no zagueiro e só não entrou pelo fato de Santos praticar um milagre.

Pênaltis

Na marca da cal os jogadores foram quase perfeitos. Na última cobrança de pênalti do Tricolor, porém, Pepê bateu no canto direito e Santos defendeu para dar a vitória por 5 a 4.

ATHLETICO-PR (5) 2 X0 (4) GRÊMIO

Local: Arena da Baixada, Arena da Baixada (PR)

Data-Hora: 04/9/2019 – 19h

Árbitro: Wagner Nascimento Magalhães (RJ)

Auxiliares: Kléber Lúcio Gil (RJ) e Bruno Raphael Pires (RJ)

VAR: Braulio da Silva Machado (SC)

Público/renda: 28.841 pagantes/R$ 1.370.315,00

Cartões amarelos: Lucas Halter, Marco Ruben, Marcelo Cirino, Bruno Guimarães, Tiago Nunes (ATL), Romulo (GRE)

Cartões vermelhos: Kannemann

Gols: Nikão (16’/1ºT) Marco Ruben (3’/2ºT)

Disputa de pênaltis: Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão, Marcelo Cirino e Marco Ruben converteram pelo Athletico-PR. Rafael Galhardo, David Braz, Alisson e Matheus Henrique converteram para o Grêmio, mas Pepê desperdiçou.

ATHLETICO-PR: Santos; Khellven, Robson Bambu, Lucas Halter e Márcio Azevedo; Wellington (Marcelo Cirino, aos 28/2ºT), Léo Cittadini (Lucho González, aos 40/2ºT) e Bruno Guimarães; Nikão, Rony (Vitinho, aos 28/2ºT) e Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo (Tiago Galhardo, aos 16/1ºT), Geromel, Kannemann e Cortez; Romulo, Matheus Henrique e Jean Pyerre (Thaciano, 34/2ºT); Pepê, Alisson e André (David Braz, aos 17/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho

 

 

Fonte; LANCE / Foto: Gabriel Machado / Agif / Estadão Conteúdo

5, setembro, 2019|