Aquamat na Estrada percorre Mato Grosso para fomentar a atividade de piscicultura

25/09/2018 – A Associação dos Aquicultores do Estado de Mato Grosso (Aquamat) iniciou no último sábado (22/09) em Rondonópolis, o projeto “Aquamat na Estrada 2018”, que vai percorrer os sete principais polos de produção de peixe no estado. A primeira etapa contou com a participação de cerca de 60 piscicultores, que receberam por meio de palestras informações sobre a cadeia produtiva.

 

O presidente da Aquamat, Daniel Garcia de Carvalho Melo avaliou positivamente a primeira etapa e espera a mesma participação dos produtores de peixes nas próximas regiões a serem visitadas pelo “Aquamat na Estrada 2018”.  “Foi um evento ótimo onde tivemos a grande presença de muitas pessoas, com os produtores com grande interesse de saber sobre piscicultura, como licenciamento ambiental, beneficiamento de pescado, suprimentos, legalidade da atividade, enfim com muitos questionamentos o que nos deixa muito satisfeito com essa primeira etapa”, disse.

 

No estado são cadastrados no Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) 2.560 produtores, o que refletiu em uma produção em 2017 de 62.000 toneladas de peixes superando a capacidade de abate dos nove frigoríficos ativos em Mato Grosso que é de 54.000 toneladas/ano.

 

Dentro das orientações repassadas aos produtores, o coordenador de defesa sanitária animal do Indea-MT, João Marcelo Brandini Néspoli destacou a importância do cadastro da propriedade e da atividade junto ao órgão. “Se o piscicultor tiver uma lamina d’água de até cinco hectares basta este cadastramento no Indea, mas se ultrapassar este limite ele terá que obter o licenciamento ambiental da secretaria estadual de Meio Ambiente. Outro ponto a ser observado pelo produtor é a expedição da guia de transito animal, mesmo que o transporte para o estabelecimento de processamento seja feito no gelo, o GTA é fornecido pelo serviço de inspeção federal, estadual e municipal”, explicou.

O “Aquamat na Estrada 2018”, ainda percorrerá as cidades de Alta Floresta, Tangará da Serra, Sorriso, Barra do Garças e São Felix do Araguaia.

Por; Cairo Lustoza

25, setembro, 2018|