Alvará do Corpo de Bombeiros atesta funcionamento seguro da Arena Pantanal

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) obteve nesta semana o alvará de segurança contra incêndio e pânico da Arena Pantanal. O documento emitido pelo Corpo de Bombeiros na quarta-feira (24.04) certifica que estádio está em condições de receber os torcedores com segurança nos setores leste e oeste até abril de 2021.

O estádio teve o laudo técnico aprovado por cumprir uma série de requisitos exigidos para a proteção de seus usuários, como minimizar a probabilidade de incêndio e proporcionar meios de controle e extinção do fogo. Para isso, várias providências foram tomadas desde que a Secel assumiu a gestão da Arena, a partir de janeiro deste ano.

“Trabalhamos de forma intensa para conseguir o alvará. Há dois anos a operação no estádio ocorria por meio de laudos provisórios, e a última vistoria apontava muitas necessidades. Defeitos na obra, salas que atrapalhavam a sinalização de rotas de fuga, mangueiras de combate ao fogo vencidas e pequenos reparos que, pela grandiosidade do espaço, tornam-se volumosos”, explica o secretário adjunto de Esporte e Lazer, Jefferson Carvalho Neves.

Houve troca de 890 luminárias de emergência, manutenção de 132 portas corta fogo, teste hidrostático de 149 hidrantes e de 297 mangueiras de incêndio, manutenção de 214 detectores de fumaça, manutenção e vedação de 157 unidades de válvulas hidrantes e retirada de 400m de estruturas provisórias que atrapalhavam a sinalização.  Além disso, nos últimos meses, o estádio recebeu diversas outras ações de melhoria, como dedetização, limpeza em todas as caixas d’água, controle da água, recuperação do telão, etc.

Devido às limitações de recursos e de prazos, a Secretaria optou por definir prioridades para garantir a segurança e o calendário de jogos. Nesse primeiro momento, foram asseguradas as medidas para a liberação certificada dos dois lados do estádio que comportam o maior número de pessoas e que propiciam maior conforto aos torcedores. Juntos, os setores leste e oeste possuem assentos para até 25 mil pessoas.

De acordo com Jefferson Neves, foram feitos remanejamentos de equipamentos e priorização de soluções setoriais. “Tínhamos que fazer escolhas para solucionar os problemas que existiam há alguns anos. A estratégia foi garantir que pelo menos os dois maiores setores da Arena estivessem em condições plena de uso”.

Por enquanto, os setores norte e sul, que acomodam nove mil pessoas cada um, ficarão impedidos de receber torcedores. Para conseguir a aprovação do laudo de vistoria para o alvará do Corpo de Bombeiros, a solução que demanda maior tempo se refere a 149 mangueiras de combate a incêndio reprovadas no teste. A aquisição de novas mangueiras demanda aproximadamente R$ 100 mil e, por isso, exige um processo licitatório. A previsão é de que, em 120 dias, os problemas sejam solucionados e todo o estádio esteja liberado para receber torcedores.

Campeonato Brasileiro Série B

No dia 04 de maio, a Arena Pantanal começa a receber os jogos da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019 e o Cuiabá Esporte Clube realizará 19 partidas no estádio como mandante.

Foto: Mayke Toscano – Secom/MT

Conforme as regras divulgadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no regulamento da competição, a capacidade mínima dos estádios para que os clubes mandem seus jogos na Série B tem de ser de pelo menos dez mil pessoas sentadas.

“Uma das maiores preocupações era conseguir esse alvará definitivo para confirmar o calendário de jogos na Arena Pantanal. Consideramos que foi uma conquista, resultado de esforço da equipe que, em poucos meses após assumir a gestão, conseguiu que o estádio estivesse totalmente adequado para receber com segurança até 25 mil torcedores”, evidencia o secretário da Secel, Allan Kardec.

Flamengo x Corinthians

Responsáveis pelas duas maiores torcidas do Brasil, Flamengo e Corinthians se enfrentam num amistoso na Arena Pantanal, no próximo dia 18. Os times masters trazem à Cuiabá, grandes nomes do futebol brasileiro como Marcelinho Carioca, Amaral, Chicão e outros.

 

Por; Cida Rodrigues | Secel – MT
Foto; Reprodução
28, abril, 2019|