Alunos da Escola Aloísio Jacob Webler realizam passeata de conscientização e combate a dengue

Na tarde desta quinta-feira (25) os alunos da Escola Municipal Aloísio Jacob Webler realizam uma passeata de conscientização e combate a dengue pelas ruas da cidade. Eles caminharam com cartazes, banners e entregaram panfletos informativos para a população. A caminhada de conscientização teve início na escola Aloísio e foi finalizada na Praça 13 de Maio. Além de alunos e professores a passeata com a participação da equipe da Vigilância Ambiental de Vera.

“Quero parabenizar a escola e as professoras pela iniciativa e pelo belíssimo trabalho que eles vêm desenvolvendo, que é a saúde na escola onde o tema escolhido foi a Dengue. A escola sem dengue na verdade, e nós somos parceiros deles estamos juntos realizando esta caminhada de conscientização hoje. E essa passeata é um trabalho realizado juntamente com a escola e nossa equipe da Vigilância Ambiental, para  chamar a atenção da população, sobre a importância de combater o mosquito da dengue em nosso município. E esta luta contra o mosquito não é só da Vigilância e da Secretaria de Saúde, mas de toda a população e a Educação tem sido parceira no combate a dengue”, destacou Samuel.

As crianças sabem que além da dengue o mosquito Aedes aegypti também é transmissor de outras doenças como a Zika Vírus e Chikungunya, tanto que nesta sexta-feira (26) os alunos estão apresentando um teatro mostrando os sintomas das doenças. Para os alunos este projeto é uma forma de ensinar os adultos a como combater o mosquito, além de aprenderem a fazer a sua parte no combate é o que diz a Aluna Kauane Compagnolli Arantes.

“Ajudo meus pais a combater o mosquito e para mim é muito legal estar participando deste projeto por que além de estar avisando a sociedade, eu também faço parte disso e acho muito bom por que a gente não deixa o mosquito fazer a parte dele né. E eu gosto de fazer a minha parte para não deixar o mosquito nascer. Eu faço o mínimo para fazer a minha parte. Hoje nós vamos apresentar um teatro para as outras turmas, que a gente já estava ensaiando. As apresentações serão de manhã e à tarde”, explicou a aluna.

De acordo com a professora Rosa Helena este projeto nasceu na escola no ano passado e como foi um sucesso, este ano elas quiseram repetir a dose. “Como a gente sabe o quanto ao mosquito é perigoso, nós decidimos começar este ano com o projeto dengue, com o objetivo de atingir o maior número de moradores. Por que atualmente trabalhos com 480 alunos na escola. Então estamos com esse mesmo número de famílias sendo mobilizadas, informadas e aprendendo um pouco mais sobre cuidar do seu quintal. Por que não adianta eu ter meu quintal limpo e o meu vizinho não por que o mosquito vai estar ali e vai transmitir não só a dengue, como uma Zika e uma Chikungunya, e a gente sabe o transporto e o perigo que isso é para nós e para nossas crianças”, concluiu a professora.

 

 

Por; Dieny Vieira/ Assessoria

26, abril, 2019|