Alta Floresta promove evento sobre saúde mental com policiais militares

A Diretoria do Foro da Comarca de Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá) realizou um evento destinado ao debate sobre saúde mental e adoecimento profissional de policiais militares. Denominado “Cuidando de quem cuida”, o evento teve palestra da psicóloga credenciada junto ao Fórum, Léia Ribeiro de Morais, e da juíza-diretora, Milena Ramos de Lima Paro.

Falando sobre depressão, Síndrome de Burnout e adoecimento profissional, a psicóloga esclareceu como se desenvolvem essas doenças, quais são os tipos de temperamento, como se processa o alicerce da personalidade humana, como se processa nossa história de vida, com questões mal resolvidas que vão somar com o esgotamento no trabalho.

“Nós percebemos que os policiais estão adoecidos, precisando ser tratados. Eles foram participativos, tiraram dúvidas, foi muito lindo e bem impactante. Quando o Judiciário faz esse chamamento, os profissionais participam. Essa é uma forma de aproximar a sociedade do Judiciário e criar iniciativas para servir cada vez mais e melhor”, enfatizou Léia Ribeiro.

Mais de 60 policiais militares atuantes em Alta Floresta e em municípios da região, tais como Colíder, Nova Monte Verde e Nova Canaã e Paranaíta, participaram do evento realizado no Tribunal do Júri.

Para a juíza Milena Ramos, o evento alcançou a finalidade de discutir as formas de prevenção e tratamento dos transtornos gerados pela profissão exercida pelos policiais, os quais são diuturnamente expostos a situações de perigo e de alto nível de estresse.

Outro ponto relevante destacado pela magistrada foi a aproximação entre as instituições e o consequente aprimoramento dos serviços prestados pela Justiça na seara criminal. “Além de facilitar a aproximação entre Poder Judiciário e Polícia Militar, a proposta é fazer discussão desses temas, promover o aprimoramento do trabalho da Polícia, que contribui com a percepção criminal. O aprimoramento interfere na prestação jurisdicional e demonstra a preocupação com a saúde desses profissionais”.

O evento foi tão exitoso que já estão previstas novas edições com mais policiais, e também a pedido do Corpo de Bombeiros no município.

Por; Mylena Petrucelli – TJMT

3, julho, 2019|