Advogados podem se inscrever para vaga de juiz-membro do Tribunal Eleitoral

A partir desta quinta-feira (25 de julho) estarão abertas as inscrições para o preenchimento de uma vaga de juiz-membro substituto, categoria jurista, no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE). As candidaturas à cadeira poderão ser apresentadas no prazo de 10 dias ininterruptos, segundo o Edital 04/2019-TP, assinado pelo desembargador-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso,  Carlos Alberto Alves da Rocha. O documento foi veiculado no Diário Oficial da Justiça (DJE) de hoje (24), na página 32.

A inscrição deverá ser realizada no Protocolo-Geral do TJMT, dirigida à Presidência, devendo o candidato apresentar declaração de que preenche os requisitos legais para o cargo e formulário anexado ao edital (acesse no fim da matéria). Também é necessário disponibilizar a documentação exigida na Lei 23.517/2017 http://www.tse.jus.br/legislacao-tse/res/2017/RES235172017.html, quais sejam, certidão atualizada da Seção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em que o advogado estiver inscrito; certidão atualizada das Justiças Federal, Eleitoral,  Estadual; além de documentos comprobatórios do exercício da advocacia; e curriculum vitae.

Ainda de acordo com o edital, poderá se inscrever o profissional que estiver advogando e possuir no mínimo 10 anos consecutivos, ou alternados, de prática profissional. A escolha será realizada pelo Pleno do TJMT, em sessão pública, por meio de votação aberta, nominal e fundamentada. Até o início da sessão, os advogados poderão se inscrever para defender a candidatura por meio de sustentação oral.

Serão indicados os três candidatos mais votados pelos componentes do Pleno e, em caso de empate, prevalecerá a indicação de quem tiver a inscrição mais antiga na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A lista com os nomes dos candidatos, por ordem de classificação, será encaminhada ao TRE-MT

A vaga a ser preenchida será deixada pelo jurista Jackson Francisco Coleta Coutinho, na data em que termina o biênio da gestão para a qual foi eleito, em 18 de outubro de 2019.

Leia a íntegra do documento AQUI.

Por; Keila Maressa/ Foto; Reprodução

24, julho, 2019|