Advogado diz que influencer ficou em choque após acidente que vitimou criança de 3 anos

O advogado Wilson Lopes, que faz a defesa da digital influencer e esposa do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB), Lidiane Campos, afirmou que ela não fugiu do local do acidente, que culminou na morte do menor de três anos, no último domingo (11) de Dia dos Pais, em Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá). De acordo com a defesa, ela ficou em estado de choque.

Segundo ele, ela foi levada para uma unidade de saúde para receber atendimento médico, pois estava em ‘estado de choque’. “Ela foi medicada depois do fato. Foi justamente para se acalmar, ela estava muito abalada. Ela ficou em estado de choque no momento”, disse ao Olhar Direto.

Lidiane Campos deve se apresentar nesta segunda-feira (12) na Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran). “Ficou a critério da autoridade policial. Assim que fosse necessário fazer sua apresentação, ele a chamaria. Por isso ela está reunindo todos os elementos. Surgiram muitos comentários sem fundamentos, ela está averiguando para pode fazer declarações”, acrescentou o advogado.

Conforme a delegada que coordena as investigações, Ludmila Zorzetti Vendramel, o próximo passo será ouvir o pai da criança e outras duas testemunhas do acidente, para posteriormente ouvir a condutora da caminhonete.

“A princípio, baseando nas informações narradas no boletim de ocorrência, a motorista da Hilux poderá ser indiciada pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor com aumento de pena pela omissão de socorro”, disse a delegada da Delegacia de Trânsito (Deletran).

O caso

A criança de três anos morta no acidente foi identificada como Daniel Augusto Silva. Dayane Palmeiras dos Santos, 35 anos, e o pai do garoto, Marcos Souza da Costa, 30 anos, ficaram feridos.

Conforme as informações do boletim de ocorrências, a esposa do ex-deputado seguia em uma Toyota Hilux quando chegou ao cruzamento das duas avenidas. O casal e a criança vinha em uma motocicleta, que acabou atingida pela caminhonete.

A suspeita, segundo testemunhas, é que a caminhonete tenha invadido a preferencial. Os ocupantes da motocicleta foram arremessadas por conta da colisão, sendo que a criança não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital Regional de Rondonópolis.

O casal foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A caminhonete foi abandonada pela esposa do ex-deputado atrás de um supermercado nas proximidades de onde ocorreu o atropelamento.

12, agosto, 2019|