Acordos do MPF preveem que dinheiro seja investido em obras no município

O Ministério Público Federal no Paraná assinou termos de compromisso com três réus acusados de formação de quadrilha, corrupção e fraude à licitação da prefeitura de Foz do Iguaçu. O acordo prevê que o dinheiro, R$ 5,4 milhões, seja usado para compra de maquinário e fornecimento de insumos para obras em centros de saúde da cidade.

Parte do valor previsto já foi pago em espécie e depositado em conta vinculada à 3ª Vara Federal de Foz do Iguaçu. Outra parte refere-se a maquinários para obras recebidos 30% abaixo do valor de mercado, totalizando R$ 800,8 mil.

De acordo com o cronograma apresentado, mais de oito serviços deverão ser concluídos em até 18 meses e serão fiscalizados pelo MPF e pela equipe técnica da prefeitura.

A operação “pecúlio”, de 2016, apontou indícios de ingerência de gestores do município, de forma direta e indireta, em empresas contratadas para prestação de serviços e obras na prefeitura com recursos públicos federais, como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Sistema Único de Saúde (SUS). Com informações da Assessoria de Imprensa do MPF-PR.

23, julho, 2019|