Acadêmico de Direito que morreu após tombar carro pode ter dormido ao volante

15/09/2018 – De acordo com a Polícia Civil, o estudante de Direito da Unemat, João Vitor Machado Silva, de 21 anos, que sofreu um acidente na madrugada deste sábado (13) em Cáceres (a 200 km de Cuiabá), pode ter dormido ao volante, o que o levou a perder o controle, bater no meio fio e tombar o veículo. João Vitor não usava cinto de segurança no momento do acidente.

João Vitor, que dirigia um carro Gol branco, e de acordo com a polícia, ele teria saído e uma festa e estava indo para casa quando perdeu o controle do veículo, bateu no meio fio e tombou. A vítima ficou presa embaixo das ferragens. A polícia investiga a possibilidade de ele ter dormido ao volante.

De acordo com o policial Vicente Gomes da Delegacia Municipal de Cáceres, que atendeu a ocorrência, o cinto de segurança estava preso ao banco, nas costas do motorista, de forma que não prendia o corpo ao banco, provavelmente ele usou dessa forma para que o alarme do carro, que era automático, não fosse acionado.

“Infelizmente ele veio a óbito por não estar usando o cinto, o impacto da batida não foi grande, nem o airbag foi acionado pra você ter uma idéia. Se ele tivesse com o cinto ele provavelmente teria sobrevivido.” Contou o policial ao site Olhar Direto.

O rapaz é filho da professora doutora e ex-reitora da instituição, Ilma Ferreira Machado.

14, outubro, 2018|