Abertura da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza será no dia 16

Em Cuiabá, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) fará a abertura oficial da Campanha Nacional contra a Influenza na próxima terça-feira (16). A mudança se fez necessária devido à realização da 13ª Conferência Municipal de Saúde de Cuiabá que acontecerá no Hotel Fazenda Mato Grosso, a partir desta quarta-feira (10) e que ocorre até o dia 12 – uma vez que o evento envolve grande parte dos trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), e ainda segmentos de governos para delinear diretrizes de Saúde para os próximos dois anos -. Apesar do adiamento da abertura oficial, a Capital segue o calendário nacional e, de hoje até o 31 de maio, já disponibilizará as doses ao público alvo.

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina previne contra três tipos de influenza: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. A Capital seguirá a estratégia usada em todo o país que pretende imunizar 90% dos grupos tidos como prioritários e de risco onde estão inseridos os idosos, gestantes, crianças com idades entre seis meses a menores de 05 anos, trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, puérperas (mulheres cujo parto ocorreu há até 45 dias) adolescentes e adultos privados de liberdade. A definição do público alvo segue critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de estudos epidemiológicos.

De acordo com a Responsável Técnica de Imunização, Sandra Horn foram disponibilizadas 34.500 mil doses à Capital provenientes do primeiro de sete repasses que o Estado fará aos municípios ao longo da Campanha. Segundo ela, toda a rede de Atenção Básica do município está abastecida com as doses. “Abastecemos todos os Centros de Saúde e unidades do Programa Saúde da Família (PSF) do município (exceto as que estão em reformas). Estamos preparados para receber os grupos prioritários e proporcionarmos mais saúde para a população cuiabana”, informou Sandra Horn.

Os que se enquadrarem no grupo prioritário, poderão buscar a imunização em uma das 63 salas de vacinação, e mais três da zona rural, sendo uma em Nossa Senhora da Guia, outra no Rio dos Peixes e a última no Aguaçú. Ainda conforme explicou a RT, as salas de vacina estão inseridas nas 92 unidades básicas de saúde. “Existem diversas unidades físicas que possuem de duas a três Equipes de Saúde da Família (ESF), mas não há necessidade de ter três salas de vacinas porque uma já contempla todas. Dessa forma, exceto por alguma peculiaridade do local, toda a rede básica de saúde está apta a receber e realizar a imunização contra a Influenza” concluiu.

Além da preparação de toda a equipe para receber o público específico dessa fase de imunização, a Secretaria de Saúde fará no próximo dia 04 de maio, o DIA D contra a Influenza.

SINTOMAS, PREVENÇÃO E ORIENTAÇÃO

Entre os sintomas da gripe estão febre alta, dor muscular, dores de cabeça, na garganta e coriza. Além da vacinação, as orientações para evitar o vírus é lavar as mãos com frequência, usar lenço para a higiene do nariz, cobrir o rosto no momento do espirro, evitar compartilhar objetos de uso pessoal e tomar cuidado com o contato com pessoas que tenham adquirido o vírus.

O vírus usado na vacina é “inativado”, não podendo gerar uma gripe e a imunização evita entre 32% e 45% o número de hospitalização por pneumonia e entre 40% e 75% as mortes por complicações resultantes do vírus.

A imunização é contraindicada para pessoa com alergia a ovo, que devem procurar o médico para orientações. A reação em geral ocorre com dor no local da injeção, sem provocar efeitos colaterais maiores. De acordo com o Ministério da Saúde, não há risco de fazer a vacinação contra e a febre amarela e Influenza.

(Com informações do Ministério da Saúde e Agência Brasi / Fotto; Reprodução Davi Valle

10, abril, 2019|